Ciúme patológico: você sabe o que é? Como identificar e como tratar?

Quando pensamos em relacionamento interpessoal de caráter afetivo, ou afeito-sexual nos deparamos quase sempre com uma questão. E não, não é do amor quase incondicional de paixões avassaladoras. Estamos falando do tal ciúme.

O ciúme é um dos sentimentos, um dos tipos de emoção humana mais comum a todos nós. Costuma estar presente nos nossos relacionamentos afetivos como uma forma de cuidado. Provavelmente você já experimentou a sensação de sentir ciúmes de alguém, seja parceiro, familiar ou amigo.

Leia mais

Entenda porque você deveria ser tornar vegetariano hoje mesmo

Epidemia de sarampo entenda um pouco dessa doença

Culturalmente o amor para nós vem acompanhado, (como um único pacote indivisível) de ciúmes. Afinal, quem ama cuida. Não é isso que sempre ouvimos?

Quando estamos em um relacionamento e somos apaixonados pelo nosso parceiro queremos que ele se sinta completamente amado. Amado, desejado e querido por nós.

Como abrimos este post, o ciúme é um sentimento natural. Inerente ao homem a partir do momento que este constrói laços afetivos. Mas quando este sentimento aparentemente inocente pode representar uma patologia?

Ciúme patológico

ciúme

O ciúmes, como trouxemos é um sentimento inteiramente normal e praticamente todos nós já presenciamos ou vivemos uma crise de ciúmes.

Mas quando identificar que este sentimento em nós ou em nosso parceiro está passando dos limites?

Muitas vezes velado sobre o sentimento de cuidado e proteção. Quem ama cuida? Ciúmes é uma forma de cuidado? Para com o outro? Ou com nós mesmos?

O ciúmes patológico, também manifesto e reconhecido como ciúmes doentio, pode ser definido como a entrega de um dos pares a suas fantasias e neuroses.

O ciumento patológico não consegue enxergar o amor e a entrega do outro. Imaginando a todo o momento que o seu namorado(a), esposa ou marido não está a ele tão em comunhão quanto ele e isso estaria acontecendo devido à relacionamentos extraconjugais, traições.

O indivíduo acometido com essa patologia cria situações e neuroses em sua cabeça. Situações onde o parceiro estaria traindo-o, enganando e mentindo.

Como se não bastasse ser atormento pelos delírios que possui, o ciumento possessivo patológico acredita nestas suposições e confronta o par como se tivesse descoberto algum caso de infidelidade.

Não existem dúvidas. Para o indivíduo que apresenta esse quadro clínico qualquer comportamento do parceiro, seja ele o mais inocente possível denota um indício de traição que acontecera ou está prestes a acontecer.

A principal diferença do ciúmes caracterizado como natural e normal é justamente essa imaginação que age  minando a confiança existente entre o casal.

Como descobrir se meu par é um ciumento possessivo?

ciúme

O ciumento possessivo doentio apresenta características que lhe são bem particulares. Pessoas que vivem em um relacionamento abusivo, o cônjuge apresenta costumeiramente dentre outras características, algumas aqui descritas.

Telefonemas insistentes: o indivíduo considerado com níveis obsessivos de ciúme realiza inúmeros telefonemas durante o dia. Isso para ter um controle pleno de onde o parceiro está, com quem está e o que está fazendo. O obsessivo não admite que exista outra prioridade que não seja ele, algo que justifique a impossibilidade de atender a sua ligação.

Escolha de roupas: esse comportamento é bem marcado em abusadores. O cônjuge quer não apenas opinar sobre as suas vestimentas. Ele quer determinar o que você pode ou não vestir, sobre um juízo de valor que lhe é totalmente particular.

Em outras palavras, o ciumento patológico não permitirá ou se sentirá extremamente irritado que você use decotes ou roupas chamativas.

Checam seu smartphone: outra característica também comum é a verificação do celular em busca de provas sobre a infidelidade do outro.

Ameaças: ou ele(a) estará te ameaçando constantemente sobre descobrir uma possível traição, ou estará te ameaçando quando diz que poderia se suicidar se você o deixasse.

Como lidar com alguém assim?

ciúme

Embora seja tóxico, muitos cônjuges não desistem do relacionamento no primeiro indício, o que pode ser um erro, além de extremamente perigoso.

Contudo, se você julga que vale a pena, uma das melhores formas entretanto, é mostrar o quanto é possível sentir aquela possessividade e o quanto este sentimento de desconfiança tem prejudicado a relação de vocês.

Outra abordagem que apresenta bons resultados é fazer o parceiro se lembrar de situações em que foi acometido por ciúmes e o que aconteceu. Tentando com isso reafirmar o seu sentimento, e a necessidade de confiança.

A ajuda psicológica e o tratamento especializado pode ser crucial, auxiliando com que o ele(a) sinta-se mais seguro, podendo com isso enxergar suas próprias qualidades.

Em hipótese alguma, buscando evitar brigas momentâneas dê informações que julgar desnecessárias, informações solicitadas por mera desconfiança. Esse comportamento dá ao ciumento possessivo permissividade, além de alimentar suas imaginações. Com o tempo ele poderá assumir o controle da sua vida

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 4.67
Total de Votos: 3

Ciúme patológico: você sabe o que é? Como identificar e como tratar?

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Uma resposta para “Ciúme patológico: você sabe o que é? Como identificar e como tratar?”