Álcool 70 gel ou líquido: quais as diferenças entre eles?

  • Por quê o álcool 70 e não qualquer outro com concentração maior ou menor?
  • Há diferenças em eficiência entre eles, o álcool gel e o líquido? Qual dele é o melhor?
  • Dica de cuidado essencial para você se proteger

O uso do álcool 70 cresceu bastante durante a pandemia, visto que é um dos mais importantes meios de conter a disseminação do vírus. O álcool 70 passou a ser utilizado para a higienização das mãos, sendo um meio altamente eficaz e recomendado para eliminação do vírus de mãos e superfícies tal como de objetos também. Mas você saberia dizer quais as diferenças entre o álcool gel e o líquido e qual é o melhor?

Leia mais:

Tipos de empatia: conheça três tipos e qual você mais prática

Erros na decoração de natal? Veja como evitar os mais comuns

O álcool com essa concentração já era muito utilizado, sobretudo na indústria como desinfetante mas acabou se tornando ainda mais popular devido à pandemia e a recomendação das autoridades sanitárias para uso como meio de higienização das mãos e objetos e com isso a contenção do vírus.

Nesse sentido o álcool passou a ser massivamente utilizado para higienização das mãos e também de superfícies e compras do supermercado, por exemplo.

Lembra no início da pandemia quando os estoques de muitas lojas acabaram porque com a recomendação houve uma busca avassaladora para se estocar o produto em casa? Na época se comprou o álcool setenta encontrado. Não se importando se era líquido ou gel, mas você saberia dizer qual deles é de fato melhor? O líquido ou o gel?

O álcool nessa concentração é realmente eficaz, não há dúvidas quanto a isso mas veja abaixo qual é melhor e as diferenças entre ambos.

Álcool 70: por que é melhor que os outros tipos?

álcool 70

Sabemos que o álcool setenta é melhor que os demais tipos, que ele é eficaz e elimina o vírus. Mas você saberia dizer por que? Antes de verificarmos qual é melhor, o líquido ou o gel, vamos entender porque o álcool setenta é o melhor.

Em primeiro lugar não adianta utilizar o álcool comum, sim, aquele utilizado na cozinha por exemplo ou que possua uma concentração diferente da concentração de setenta por cento. Ele é ineficaz para a desinfecção.

O álcool setenta é mais concentrado do que o álcool comum. Ele apresenta uma concentração maior que o álcool de cozinha tradicional e isso permite com que ele apresente maior facilidade para penetrar nas células do vírus e de outras bactérias. Ai reside o seu poder de desinfecção.

A concentração do álcool setenta por centro é o que assegura que o mesmo se torne eficaz para a eliminação do vírus, de bactérias diversas e de fungos e correlatos.

O álcool noventa e seis por cento é mais eficaz que o setenta por cento, certo? Errado.

Apesar de ser ainda mais concentrado que o álcool setenta o álcool noventa e seis por cento não tem a capacidade de penetrar no interior das células apenas as resseca externamente e evapora muito rápido o que o torna tão ineficaz quanto qualquer outro de concentração inferior a setenta.

A diferença nesse caso é que o álcool noventa e seis por cento resseca mais ainda a pele de quem o utiliza.

Mas qual álcool 70 é melhor? O líquido ou o gel?

álcool 70

No quesito eficácia ambos cumprem bem a sua função, não deixando a desejar em absolutamente nada. Tanto o gel quanto o líquido possuem a capacidade de eliminar o vírus.

A diferença está de fato na textura de um e de outro de fato e apenas isso. O líquido adere muito bem em superfícies e se torna ideal para a limpeza de compras por exemplo. Mas igualmente pode muito bem ser aplicado na pele e servir para higienizar as mãos com borrifador.

O álcool gel tem uma textura melhor e é fácil de aplicar nas mãos, sendo mais difícil para a higienização das compras por exemplo. Mas isso varia muito da preferência do usuário uma vez que ambos apresentam a mesma eficácia.

Único ponto que merece atenção diz respeito a aplicação. Tanto um quanto outro devem ter uma boa aplicação, do contrário terão sua eficácia reduzida.

Em casa, se possível, dada as características de cada um, tenha tanto o líquido quanto o gel. O líquido para limpar as superfícies e as compras, e o gel para higienizar as mãos por exemplo.

Uso da água e sabão

É claro que o álcool é fundamental e auxilia bastante na higienização de mãos e objetos, assim como de superfícies também. Mas especialmente no caso das mãos, sempre que for possível, o ideal é que a higienização seja feita com água e sabão.

Isso porque mesmo sendo extremamente eficaz o álcool consegue ressecar a pele e pode ser bem agressivo quando usado com frequência, como de fato temos utilizado durante esse período de pandemia. Dessa forma o ideal é sempre que for possível, optar pela lavagem adequada das mãos ao invés de recorrer ao uso do álcool, seja ele em gel ou mesmo líquido.

Ou outra alternativa consiste em após a utilização do álcool aplicar um pouco de hidratante nas mãos para evitar o ressecamento. Caso você utilize o álcool em outras partes do corpo o hidratante também deve ter a sua aplicação feita.

Hidratantes com cheiro são de fato mais agradáveis, mas possuem álcool e o seu poder de hidratar acaba sendo comprometido, o ideal é escolher opções sem cheiro. Eles possuem um poder de hidratação mais forte.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: