Espinhas no bumbum: por que surgem e como prevenir?

  • O que causa as espinhas no bumbum?
  • Como evitar o surgimento do problema
  • Tratamentos para espinhas no bumbum

A acne é um problema que atinge a maioria das pessoas, principalmente na puberdade geralmente atingindo a área do rosto, mas o que menos se fala é que ela pode surgir por todo o corpo, o que incomoda menos por ser áreas menos expostas mas que também mechem com a nossa auto estima, ainda mais no que diz respeito a passeios que envolvem o uso de roupas de banho e que deixam tais áreas tão expostas quanto o rosto. Vamos conversar sobre as espinhas no bumbum?

Leia mais

Chuveiro pingando? Descubra o motivo aqui

Sensibilidade mamária: como reduzi-la?

A oleosidade da pele, a alimentação com a presença de muito carboidrato, gordura e açúcar e a desregulamento de hormônios no organismo, causada pelo ovário policístico, por exemplo, também podem causar o aparecimento de espinhas no bumbum, assim como no rosto.

Já outros fatores menos conhecidos são o uso de roupas que esquentam muito o bumbum no calor, ainda mais quando se passa muito tempo sentada, causando suor, acumulo de oleosidade e por fim as acnes.

Mas o frio não é a solução, já que a fricção da pele com a roupa também é a causadora da foliculite, mais especificamente falando, um tipo de infecção, assim como acne ou espinha.

A foliculite não tem a aparência esbranquiçada ou preta como as espinhas ou cravos, mas é causada por fungos ou bactérias nos poros onde nascem os pelos, inclusive o surgimento dela também pode ser a inflamação de um pelo. Nesse caso a aparência avermelhada e infecciosa virá acompanhada de um pelo encravado.

Causas das espinhas no bumbum

Além das citadas previamente, existem outras situações do nosso dia a dia que podem causar as temidas espinhas no bumbum e que devem ser evitadas:

Roupas molhadas – após um longo e exaustivo treino na academia ou prática de algum esporte, a melhor coisa a ser feita é tomar um banho. Após troque a roupa molhada de suor o quanto antes.

Isso porque, além de favorecer o surgimento de bactérias que causam o mau odor (o famoso “CC”), o suor também pode causar o entupimento dos poros e consequentemente a acne ou até mesmo a foliculite. Caso não consiga tomar um banho, tente pelo menos fazer uma limpeza com lenços úmidos e trocar as roupas.

Roupa íntima – sim, usar a mesma roupa íntima dias seguidos sem lavá-la irá causar diversas doenças, principalmente em mulheres, o que inclui o surgimento de espinhas.

Além de roupa íntima suja, a não utilização dela também pode facilitar o surgimento de espinhas e inflamações nos poros, graças ao contato direto com a sujeira externa ou tecidos que irritam a pele e que não são os tecidos indicados para a região que é mais sensível do corpo.

Depilação – em peles mais sensíveis à depilação também irá causar o surgimento de espinhas, cravos e foliculite na região íntima. Isso ocorre com mais frequência em pessoas que costumam fazer a depilação utilizando lâmina de barbear, que pode esfolar a pele e causar lesões ou encravar mais facilmente os pelos.

Para isso existem diversos cremes depilatórios, para os mais diferentes tipos de pele, que realizam o corte do pelo através de reações químicas e agridem menos a região, máquinas de depilação que agridem menos a pele, ou a depilação mais conhecida nesse caso, com cera quente ou fria, geralmente depilações que tiram o pelo da raiz.

Tratamentos indicados

Espinhas no bumbum

O tratamento para as espinhas no bumbum podem ser os mesmo utilizados em outras partes do corpo. Alguns casos mais leves podem ser tratados em casa, com produtos vendidos em farmácias e sem receita.

Em pacientes com acnes e inflamações mais graves, o melhor sempre é consultar um médico especialista. Só ele consegue identificar o seu caso e indicar o tratamento mais eficiente com menos riscos de efeitos colaterais.

Aqui há algumas dicas de tratamentos mais simples que mexerão menos no seu orçamento e no seu tempo. Mas que com toda certeza ajudarão a eliminar os indesejados cravos, espinhas ou foliculite, além de auxiliar no tratamento e na melhora da pele.

Ácido salicílico – este é um Beta-Hidroxiácido que traz diversos benefícios para a pele. Pois ele age no combate de fungos e bactérias oportunistas. Pois possui sobretudo propriedades antimicrobianas e queratolíticas, o que, como já explicamos acima, ajudaria muito na causa da foliculite.

Peróxido de benzoíla – ele é muito utilizado para o tratamento de acne leve ou moderada. Ele é um agente oxidante que, assim como o ácido salicílico, também evita o surgimento de bactérias na pele.

Hidratantes – os hidratantes também acabam sendo ótimos aliados contra cravos e espinhas. Podendo ter uso no corpo inteiro.

Existem versões diferentes de hidratantes corporais, com diversos benefícios. Inclusive com cristais que também fazem uma micro esfoliação na pele, o que auxilia na limpeza e eliminação das células mortas.

Porém é bom estar atento principalmente ao tipo de hidratante que se está utilizando. Isso pois pessoas que possuem uma pele mais oleosa precisam de um produto diferente de quem tem a pele mais seca. No caso geralmente identificados como livres de óleo.

Cuidado com a alimentação

Espinhas no bumbum

Ter uma boa alimentação também irá ajudar a diminuir as espinhas no bumbum. O melhor sempre é buscar alimentos saudáveis, ricos em nutrientes, vitamina D e colágeno, além e consumir muitas frutas e legumes crus ou cozidos.

Outro ponto importante é evitar comer muitos doces, gorduras, pães, refrigerantes e industrializados. Pois estes alimentos são prejudiciais em diversos aspectos.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Espinhas no bumbum: por que surgem e como prevenir?

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: