Sensibilidade mamária: como reduzi-la?

  • Mantenha as consultas com o mastologista em dia
  • Causas da sensibilidade mamária
  • Veja como reduzir a sensibilidade mamária

Muitas mulheres sofrem com a sensibilidade mamária e que, por sua vez, pode ter diversas causas, desde a alteração hormonal causada pela TPM e pela gravidez, até algumas doenças mais sérias e que necessitam de mais atenção.

Leia mais

Limpeza energética para casa nova; veja como fazer

Troca de colchão: sinais que você precisa trocar o seu

Por isso, é extremamente importante que se saiba identificar a origem desta sensibilidade. Antes de continuarmos já vale a dica aqui, mantenha em dia as consultas no mastologista, pois só ele poderá identificar possíveis doenças, principalmente as mais graves, e o melhor tratamento para evitar a sensibilidade mamária.

Causas da sensibilidade mamária

Como comentado, a sensibilidade nas mamas pode ter diferentes causas, mas veja abaixo as mais comuns:

Sutiãs – talvez você não saiba, mas usar um número errado de sutiã pode causar dor e sensibilidade na mama. Algumas mulheres relatam que, além de sensibilidade e dor nos seios, chegaram a ter dores nas costas por causa do sutiã de numeração errada ou muito apertado.

Puberdade – com a oscilação dos hormônios e o novo tecido mamário, é muito comum que as meninas quando entram na adolescência desenvolvam mais sensibilidade e até mesmo dor nos seios.

Nestes casos, isso costuma passar quando há a estabilização dos hormônios e do crescimento das mamas.

Gravidez – as mudanças no corpo sentidas durante a gravidez podem começar com os seios, que aumentam de tamanho para a produção de leite e amamentação. Essa sensibilidade durante a gestação é mais comuns em mães bem jovens ou durante o primeiro filho.

Após ter o filho também é comum que os seios fiquem doloridos, durante o processo de aleitamento. E esta sensibilidade pode aparecer tanto em mães que amamentam, tanto naquelas que por algum motivo não o fazem.

Mastite – mulheres que tem acúmulo de leite nos seios podem desenvolver a mastite. A mastite pode ocorrer tanto pela falta de amamentação, quanto por alguma obstrução no canal que impeça o fluxo correto do leite.

No caso da obstrução, isso é muito comum ocorrer nos primeiros meses do aleitamento e pode ser causado por algum fungo ou bactéria, que provocará uma inflamação no seio. Com isso, além de vermelho e dolorido, a mulher também poderá ter até mesmo febre.

Cistos mamários

estes podem causar certo susto nas mulheres, pois os cistos causam a formação de nódulos nos seios que podem surgir e desaparecerem sozinhos, o que pode levar a serem confundidos com um câncer.

Eles podem causar dor principalmente antes da menstruação, mas é sempre bom lembrar que caso sinta algo estranho, o melhor é sempre procurar por ajuda médica de um especialista, que irá diagnosticar corretamente e passar o melhor tratamento para o quadro.

Tratamentos

sensibilidade mamária

Como dito antes, a melhor maneira de você fazer o tratamento correto para a sensibilidade dos seios é identificando a sua origem. Mas é claro que, além de remédios para aliviarem a dor, existem algumas outras práticas que irão ajudar.

Para diminuir o inchaço e aliviar a dor mamária, pode-se aplicar uma compressa de água fria em cima do seio, seja utilizando uma bolsa térmica ou uma toalha com gelo. Nunca aplique o gelo diretamente, pois ele pode acabar causando queimaduras.

Fique de olho também na alimentação, pois manter uma dieta equilibrada traz mais saúde em diversos aspectos de nossa vida, inclusive contra a sensibilidade mamária. A cafeína, por exemplo, pode causar a sensibilidade.

As vitaminas E, B6, B1 e o iodo são grandes aliadas no combate a qualquer tipo de dor, por isso é interesse estar de olho e consumir alimentos que sejam ricos nestes nutrientes.

Pratique exercícios físicos diariamente, pois além de contribuírem com o bem-estar e saúde, eles podem auxiliar no controle hormonal. Então busque por uma atividade prazerosa como musculação, aeróbicos, yoga, pilates ou algum outro esporte.

Sensibilidade mamária; precisamos falar sobre isso

sensibilidade mamária

A sensibilidade mamária está ligada com o incômodo na mama, mas também é possível que a mulher sinta de fato dor nos seios. A dor nas mamas é conhecida como mastalgia e afeta cerca de setenta por cento das mulheres.

A dor nas mamas está diretamente relacionada com fortes alterações hormonais tais como alterações hormonais durante o período menstrual ou na menopausa. Dessa forma é comum que a mulher sinta dor ou uma sensibilidade mais aflorada nesse período.

A dor ou mesmo a sensibilidade nas mamas a depender da ocorrência pode afetar apenas uma das mamas da mulher ou as duas e irradiar para o braço do lado afetado.

Vale destacar que caso a dor ou a sensibilidade permaneça por mais de quinze dias e a mulher identificar que não está diretamente relacionada com o seu ciclo menstrual ela deve buscar atendimento médico especializado para avaliar a situação e iniciar o tratamento indicado para o seu caso em particular.

A dor nas mamas assim como a sensibilidade pode ser leve a moderada. Ou mesmo ser severa e impedir a mulher de realizar as suas atividades diárias. Nesse segundo caso o médico deve acabar sendo consultado mesmo antes do prazo de quinze dias.

De modo geral a dor ou a sensibilidade na região mamária não indica condições de saúde preocupantes. Mas indica-se que a mulher esteja atenta a possíveis alterações em sua mama. E procure um médico de sua confiança a qualquer pequeno sinal de anormalidade.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Sensibilidade mamária: como reduzi-la?

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: