Anti-espinha: adote uma alimentação especial

  • Qual a relação entre o que comemos as nossas espinhas?
  • Técnicas anti-espinha para você ter sempre uma pele limpa
  • A importância da vitamina A em uma rotina de cuidados anti-espinha

Você certamente já deve ter ouvido aquela frase em que somos aquilo que comemos e não é que ela tem mesmo um fundo de verdade? Com as novas descobertas científicas temos podido estabelecer uma relação melhor com a nossa pele com base naquilo que comemos. Com base nisso, podemos estabelecer alimentos anti-espinha que farão você ter uma pele mais limpa e radiante. Vem com a gente?

Leia mais

Hábitos para ter mais energia durante todo o dia

Suculentas: como cuidar corretamente da sua

A relação entre alimentação e espinhas na pele

anti-espinha

Com as novas descobertas foi possível determinar novos vilões que podem detonar a saúde da nossa pele. Ou seja, o que comemos pode sim interferir positiva ou negativamente na elasticidade, textura e aparência de nossa pele como um todo.

Nessa lista de inimigos da pele estão os carboidratos refinados e igualmente os leites e seus derivados. Todos eles dividem a culpa com o chocolate que por muito tempo foi tido como um vilão unanime. Atualmente, a classe de médicos e especialistas sobre saúde da pele tem neste momento uma nova preocupação que tem roubado a cena e minado as suas chances de ter uma pele limpa e sem espinhas. Estamos falando do ômega 6.

O ômega 6 é tido como uma gordura boa que pode trazer inúmeros benefícios para a nossa pele. Mas para que possamos desfrutar dos benefícios desse ácido graxo é preciso a ingestão do ômega 3 também.

O que está acontecendo connosco é que estamos aumentando sistematicamente a ingestão de ômega 6 presente nos alimentos industrializados e o consumo de ômega 3 não tem acompanhando esse crescimento. O resultado disso é uma inflamação dos órgãos, células e glândulas, inclusive as glândulas sebáceas. A inflamação das glândulas sebáceas resulta em uma maior concentração de espinhas. Mas não para por ai.

O ômega 3 que temos consumido pouco é um anti-inflamatório que consequentemente auxilia na redução da inflamação e das espinhas. Com excesso de ômega 6 e baixa de ômega 3 dificilmente você terá paz com suas espinhas.

Combinação anti-espinha para você: aposte nos alimentos certos

anti-espinha

Se você quer manter-se longe das terríveis espinhas umas das técnicas anti-espinha é apostar em alimentos integrais. Os alimentos integrais possuem uma concentração maior de fibras. As fibras por sua vez atuam como anti-espinha uma vez que favorecem o funcionamento adequado do intestino, eliminando toxinas que prejudicam a sua pele. Além disso, alimentos integrais evitam os picos de açúcar no sangue e consequentemente o excesso de insulina. A insulina quando excessivamente presente pode desencadear uma reação inflamatória que propiciará o surgimento de espinhas.

Alimentos ricos em ômega 3

anti-espinha

Como comentamos inicialmente é necessária uma boa ingestão de ômega 3 para evitar processos inflamatórios que podem resultar em mais e mais espinhas para na pele. Além de evitar estes processos, ainda reduz a presença excessiva de insulina que acabamos de comentar que é igualmente prejudicial para quem deseja uma pele sem espinhas.

Alimentos fonte de vitamina A

Alimentos ricos em vitamina A, comumente aqueles alimentos alaranjados, favorecem a pele bonita, lisa e radiante. Isso porque a vitamina A auxilia a reduzir a produção de sebo, o que resultará consequentemente em menores chances de desenvolver espinhas.

Dentre os alimentos que você pode incluir em sua rotina diária estão a cenoura, a abóbora e até algumas verduras que não são alaranjadas, mas possuem bons níveis dessa vitamina. Como exemplo temos o brócolis e o espinafre.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 4
Total de Votos: 1

Anti-espinha: adote uma alimentação especial

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: