Relacionamento tóxico: descubra se você está em um

  • Conhecendo um relacionamento abusivo
  • Dificuldades de identificação
  • Perguntas para fazer a si mesma

Se nos perguntássemos sobre o que vem a ser um relacionamento tóxico possivelmente a maioria das pessoas saberia dizer como estes relacionamentos se configuram. Mas você acreditaria que se replicássemos a pergunta se a pessoa vive um relacionamento abusivo a pergunta poderia ter respostas diferentes da verdade?

Leia mais

Conheça os benefícios do alho para a sua saúde

Açúcar ou sal: qual é mais nocivo para o nosso organismo?

Relacionamento tóxico e abusivo

relacionamento tóxico

Se perguntarmos para alguém se esta pessoa permaneceria em um relacionamento tóxico ou abusivo, certamente a resposta seria não. Mas se mudássemos a perspectiva de pergunta e questionássemos se as pessoas saberiam identificar se estão em um relacionamento tóxico ou abusivo quem de fato está em um relacionamento assim dificilmente diria que isso.

Este comportamento não se trata de uma forma de defender o seu agressor ou da Síndrome de Estocolmo, onde uma pessoa submetida a um período prolongado de intimidação e violência sente simpatia por seu agressor, por vezes este sentimento pode evoluir até mesmo para amor. Neste caso o que acontece é que nem sempre quem está em um relacionamento tóxico ou abusivo consegue se ver fora da situação analisando o que acontece em seu relacionamento.

Outro fator que contribui para que a identificação de um relacionamento abusivo seja mais difícil por parte de quem o sofre é justamente o fato de que alguns abusos são sutis de serem percebidos. Enquanto comportamentos de agressão constantes são mais fáceis de serem identificados, agressões passivas e supostos elogios com o objetivo de diminuir, insultar e de desacreditar o outro são sutis. Desta maneira demandam tempo e atenção para serem percebidos.

A evolução de um relacionamento tóxico

Um relacionamento tóxico ou abusivo costuma surgir quase sempre da mesma maneira. Resultado quase que por regra de uma paixão avassaladora, ou desmedida, ou ainda uma atração irreversível. Mas passado este fervor inicial todo o relacionamento que passa a ser tóxico ou abusivo se transforma em uma relação desrespeitosa. Onde o parceiro(a) passa a ter um comportamento obsessivo e controlador.

Para quem está em uma relação abusiva e tóxica é difícil identificar e posteriormente abandonar a relação. Desta forma resolvemos trazer algumas questões para que você avalie a sua relação e o seu estado emocional sobre ela.

Você é feliz? Sente-se bem consigo mesma?

Estas perguntas devem ser voltadas a análise da sua relação. Você sente-se feliz com o seu relacionamento? Está sem dúvida é uma das mais importantes em relação a determinar se você está vivendo um relacionamento saudável. Caso a resposta seja não, é fundamental que você pare e analise porque está se sentindo deste jeito e de que forma o parceiro(a) tem contribuído para este estado de infelicidade.

É claro que mesmo um relacionamento saudável não te fará feliz a todo o momento, mas se as brigas se tornaram constantes e por motivos banais é melhor ficar atenta.

Outra questão importante sobre a saúde do seu relacionamento é como você se sente sobre si mesma. Como o seu parceiro(a) faz você se sentir? O ideal é que mesmo em momentos de baixa autoestima você não se sinta tão inferior e insuficiente para o seu companheiro(a). É preciso que na relação em que você está você se sinta segura, bem consigo mesma e acima de tudo suficiente. Se você não sente nada próximo a isso talvez seja hora de rever a relação.

Mais uma pergunta importante é, você se sente como você mesma? Em questão de estilo, mudamos nossos gostos ao longo dos anos. Este é um processo natural da vida. Mas se você passa a adotar um comportamento e um estilo de vida apenas para agradar o parceiro(a) este é um sinal de alerta. É preciso que você reveja e avalie a relação porque pode estar vivendo um relacionamento abusivo e tóxico.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Relacionamento tóxico: descubra se você está em um

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: