Síndrome do FoMo: conheça o problema que pode afetar você

  • Conhecendo a síndrome do FoMo
  • Patologias adjacentes
  • O que fazer?

Que nós vivemos conectados o tempo todo por meio do celular ou do computador não é novidade alguma para ninguém. A sede por conexão e a ansiedade que enfrentamos como o mal do século são resultados principalmente do uso excessivo da internet. Isso não é novidade nenhum para ninguém também. Este uso excessivo cria uma mente que não para por absolutamente nada e segue inquietante. Até aqui nada que você desconheça.

Leia mais

Gatos poderiam imitar o comportamento dos seus donos?

Conheça a mitomania: transtorno é mais comum do que parece

Mas com este comportamento hiperconectado com as novas tecnologias estamos criando indivíduos cada vez mais distantes de si próprios e esta é a características da Síndrome FoMo, da qual falaremos hoje. Um relacionamento pessoal deficiente e relações interpessoais deficitárias são aspectos que juntos denotam características do transtorno de FoMo.

A Síndrome do FoMo: Você tem?

fomo

Síndrome do FoMo é uma abreviação para a Síndrome Fear of Missing Out. Em tradução literal temos algo como “medo de perder”. Quem sofre com a síndrome do FoMo sente justamente medo de perder algo importante simplesmente por não estar conectado e neste caso a internet. Em outras palavras podemos dizer que o problema consiste em uma relação exagerada e desproporcional com as tecnologias de informação. Isso apenas por medo que o indivíduo tem de perder algo caso venha a se desconectar. Se trata de uma patologia psicológica onde o indivíduo sente medo real, como algo que lhe assusta efetivamente.

O que leva a síndrome do FoMo?

fomo

O quadro é ocasionado pela junção de alguns fatores ou patologias por assim dizer, preexistentes. São elas a ansiedade, o estresse e a síndrome de burnout.

O quadro ansioso, extremamente comum, é assim resultado de uma permanente sensação de insegurança onde o indivíduo busca antecipar as situações com medo de errar, ou falhar. Vive constantemente inseguro e pensando em eventos futuros.

Para evitar a síndrome do FoMo e também um quadro ansioso o primeiro passo é controlar a respiração diante de uma crise iminente de ansiedade. Controlar a entrada e saída de oxigênio é o primeiro passo que deve ser adotado.

Em relação aos seus pensamentos é importante se lembrar constantemente que há coisas que não podem ser antecipadas e que estas demandam tempo. Não havendo desta forma, nada que possamos fazer para reverter isso.

Além da ansiedade há também o estresse. Um problema extremamente comum e muito difícil de ser vencido na vida moderna.

O estresse gera um estado de alerta no indivíduo que quando se torna crônico pode gerar um estado de pleno desgaste físico e emocional deixando-o propenso a buscar na internet alento e distração.

A síndrome de burnout, última patologia que costuma ser diagnosticada no indivíduo que sofre com a FoMo é um problema que consiste em um esgotamento físico e mental devido ao trabalho excessivo. Em outras palavras, a síndrome de burnout nada mais é do que o reflexo do desequilíbrio em que o indivíduo concentra-se plenamente em uma área da sua vida e neste caso o trabalho.

O que fazer para evitar a FoMo?

Você deve estar certo de que para evitar a síndrome de FoMo é desta forma necessário apenas controlar o tempo em que estamos expostos as mídias digitais. Contudo, contornar o problema vai muito além disso, buscando vencer os fatores que podem levar ao quadro de FoMo. São eles a ansiedade, o estresse e também a síndrome de burnout.

Nós como seres sociáveis que somos, precisamos de equilíbrio para termos uma vida plena e saudável. Precisamos de atividades que promovam o relaxamento e a socialização. Necessitamos de atividade física e também de relacionamentos amorosos e afetivos.  Necessitamos encarar mais a vida fora das limitações dos emojis e das figurinhas disponíveis em nos nossos aplicativos de bate papo. Nós precisamos sobretudo encarar a vida na sua mais real e offline faceta. Somente assim poderemos vencer a síndrome FoMo.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 4
Total de Votos: 1

Síndrome do FoMo: conheça o problema que pode afetar você

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *