Castração: esclareça as principais dúvidas sobre o tema

  • Por que devo castrar o meu animal?
  • Como o procedimento é feito?
  • Entenda os riscos

Ter um animal de estimação demanda de nós muito mais do que apenas tempo para alimentá-lo ou para manter o seu espaço limpo. Ter um animal de estimação demanda tempo, tempo para passear, dar banho, em alguns casos até tosar. Mas demanda também recursos visto que todo animal precisa de uma ração de qualidade e um local para dormir e deitar.

Leia mais

Saiba como prevenir acidentes que mais matam crianças

Por que os jovens tem cabelos brancos? É possível evitar?

Além destes cuidados essenciais que certamente você deve conhecer uma questão que muitos tutores se perguntam é sobre a necessidade da castração. Se você tem um pet certamente já deve ter se perguntando sobre a necessidade efetiva da castração do animal. Será mesmo importante? Deve ser feita? Quais os cuidados?

Por que a castração é tão importante?

castração

Neste primeiro momento o que podemos te dizer é que a castração é importante e deve ser feita. Isso porque além de controlar a população de animais evita posteriores abandonos. Como se este já não fosse um excelente motivo para que você opte pela castração, a mesma evita que o seu pet se torne susceptível ao desenvolvimento de algumas doenças.

Bom, vamos detalhar um pouco mais a questão do abandono. A superpopulação de animais, problema hoje já enfrentado em nossa sociedade, contribui de maneira significativa para o abandono dos animais e consequentemente o aumento dos animais errantes. Animais errantes são aqueles que vivem pelas ruas.

A superpopulação de cães e gatos também tem real papel na disseminação de epidemias. Dentre elas podemos citar a raiva e também a leishmaniose. Com a castração você diminui significativamente a superpopulação, o abandono e a disseminação de doenças entre os animais.

Se você ainda não está convencida, veja. Com a castração o animal diminui significativamente as chances de desenvolver câncer de mama, no caso das fêmeas e câncer de próstata no caso dos machos. Com a castração também temos um animal com um perfil mais calmo que consequentemente cria um ambiente mais tranquilo para o convívio do animal com outros animais.

Castrar o seu animal pode até mesmo facilitar a sua vida. Uma vez que você não precisará mais se preocupar com o sangramento das fêmeas durante o cio ou ainda a marcação de território feita pelo macho.

Como o processo de castração é feito?

castração

Não vamos entrar em muitos detalhes em relação ao processo de castração em si, mas sobre os preparatórios e o pós-operatório. É fundamental que o animal faça os exames de sangue recomendados para o procedimento. Também é crucial que o médico veterinário responsável realize uma avaliação acerca das condições cardiológicas do animal. Idade e raça também deve ser levadas em consideração no preparo do animal para a castração.

Cumprindo todos os requisitos para a cirurgia o pet deve respeitar um período de doze horas em jejum. Após o procedimento em que o animal habitualmente recebe alta em algumas horas o indicado é seguir rigorosamente a medicação prescrita. Costumeiramente no pós-operatório os medicamentos utilizados são analgésicos, antitérmicos e antibióticos.

Efeitos colaterais e riscos

castração

De modo geral toda intervenção tem os seus riscos e efeitos colaterais. Entretanto, seguindo todos os procedimentos pré-operatórios os efeitos indesejados são mínimos. Todavia, não podemos ignorar o fato de que são possíveis de ocorrer. Dentre os mais comuns podemos citar o desenvolvimento do diabetes visto que animais castrados tem uma consumo alimentar maior e consequentemente uma maior liberação deste hormônio, a insulina. Além da diabetes há outros problemas que o animal pode acabar enfrentando. Desta maneira, é crucial que você ao optar por castrar o seu pet, escolha um profissional de sua confiança.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 4.3
Total de Votos: 3

Castração: esclareça as principais dúvidas sobre o tema

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Por: Arteblog - BrunaEm: outubro 18, 2019 | Em Variedades  |