Descobertas acidentais da medicina que podem salvar sua vida

  • Descobertas da medicina;
  • Descobertas de medicamentos;
  • Medicamentos e suas funções.

A curiosidade do homem e sua sagacidade o levou a fazer descobertas importantes que hoje afetam positivamente a vida de milhões de pessoas todos os dias e que, definitivamente, são capazes de salvar vidas.

Saiba mais

Sal marinho ou sal rosa do Himalaia? Qual o melhor?

Os sete mandamentos para se livrar da ansiedade

Quando Alexander Fleming descobriu a penicilina e toda a sua potencialidade como antibiótico, foi inaugurada uma era na medicina que mudou a vida de todo o mundo. Antes, uma pessoa que contraía a bactéria que causa, por exemplo, a amidalite, ela poderia morrer.

Hoje, com uma simples injeção de um antibiótico básico, como a temida Benzetacil que tem como base a penicilina, temos uma evolução positiva no caso, trazendo melhora em poucos dias.

Assim, mais do que saudar todas as descobertas realizadas por médicos e cientistas mundo afora, precisamos também conhecer quais são esses medicamentos tão comuns que foram descobertos e que hoje mudam tanto nossa forma de viver.

As descobertas acidentais que mudaram para sempre a medicina

A anestesia

Nos idos de 1800, um dentista de nome Horace Wells descobriu que o efeito anestésico do óxido nitroso tem um efeito importante para tratamentos médicos. Ele estava tratando os dentes de um homem que inalou esse gás e que logo depois do tratamento, acabou machucando sua perna.

O homem, pelo que relatou Wells, não sentiu dores no ferimento. Logo depois, intrigado com esse efeito do gás, ele acabou pedindo para que um dos seus estudantes arrancasse um dente seu logo depois de inalar também o gás. Ele não sentiu qualquer dor durante a extração e assim descobriu o potente efeito do óxido nitroso.

A aspirina

Um médico alemão chamado Felix Hoffman, também nos idos de 1800, estava testando o extrato da casca do salgueiro para saber se ele poderia ser eficaz para tratar infecções.

Logo depois de sintetizar o extrato, ele descobriu que o princípio ativo da casca do salgueiro não era muito eficiente para combater as infecções, mas, por outro lado, descobriu o quanto foi eficaz para reduzir a febre.

Só que, em seus testes, ele notou que isso por si só causava muita azia, que é aquela famigerada queimação no estômago. Aí então ele decidiu juntar ao remédio recém-descoberto o acetil, o que fez com que a Aspirina, medicamento tão popular da Bayer.

A insulina

Dois cientistas alemães, nos idos de 1800 também, o Joseph von Mering e Oscar Minkowski, decidiram remover o pâncreas de um cachorro para estudá-lo. Depois, começaram a notar que a urina do bichinho começou a atrair muitas moscas. Eles coletaram uma amostra do xixi e constataram o tanto de açúcar que ela continha.

Aí então eles perceberam que o pâncreas então removido era essencial para o corpo poder sintetizar o açúcar. Foi esse o ponto de partida para o estudo do pâncreas e em 1921, devido a essa descoberta, isolaram o hormônio produzido pelo órgão, que nada mais é do que a insulina, que hoje salva a vida de milhares de pessoas.

O Raio-X

Um físico alemão Wilhelm Conrad Röntgen estava analisando um tubo de raios catódicos quando percebeu uma coisa muito interessante: quando ele projetava a luz do tubo e apontava para uma placa fosforescente, aparecia um brilho muito peculiar sobre a placa.

Ele notou que isso, mesmo com uma folha de alumínio interrompendo o feixe da luz, esse brilho persistia. Aí então, acidentalmente, Wilhelm colocou sua própria mão na frente e descobriu que conseguia ver seus ossos na imagem que era projetada.

Assim, aconteceu a descoberta do Raio-X, exame tão essencial hoje na medicina clínica e em prontos-atendimentos do mundo inteiro.

O AZT

Um cientista norte-americano de nome Jerome Horwitz, já nos idos de 1900, procurava por alternativas para fazer o tratamento de pacientes com leucemia, mas não houve qualquer efeito positivo sobre as pessoas tratadas. Assim, ele decidiu por arquivar o medicamento.

Anos mais tarde, um médico alemão chamado Wolfram Ostertag fez uma demonstração da atuação da droga sobre um vírus que se parecia muito com o anos mais tarde descoberto HIV.

Em 1986, pela primeira vez, um país no mundo aprovou o uso do AZT, o primeiro medicamento eficaz contra a AIDS, doença que se desenvolve a partir do contágio com o HIV.

O botox

Uma das descobertas mais peculiares da medicina foi como o botox, como é conhecida a toxina botulínica, foi parar dos músculos para as correções de pele enrugada.

Antes, um oftalmologista americano chamado Alan Scott utilizava essa substância que é extraída de bactérias para fazer a correção de estrabismo. Ele aplicava a toxina no músculo extraocular e, assim, reposicionava os olhos afetados, de forma que ficasse mais natural.

Logo depois, médicos canadenses conseguiram fazer, pela primeira vez, um procedimento estético utilizando a substância: corrigiram rugas de um paciente que desejava parecer mais jovem.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 4.8
Total de Votos: 5

Descobertas acidentais da medicina que podem salvar sua vida

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: