Os sete mandamentos para se livrar da ansiedade

  • A ansiedade tem cura?
  • Como tratar ansiedade?
  • Ansiedade é doença?

De todos os transtornos psicológicos, a ansiedade é, em larga escala, aquela que domina rankings e setores da sociedade, faixas etárias, grupos, etnias e até mesmo animais de estimação.

Saiba mais

A vida sexual e terceira idade: dicas essenciais

Por que consumir orgânicos? 5 motivos para colocá-los no seu prato

Esse transtorno é, definitivamente, um dos que mais afligem a população mundial e podem ter respostas cada vez mais intrincadas no nosso estilo de vida, seja ele urbano – onde o tempo parece escapar -, seja ele rural – onde o trabalho duro, tradições rigorosas e crises e escassez de diversidades também podem influenciar negativamente.

A ansiedade afeta nossa saúde

Você já deve ter percebido: basta que alguma coisa desande na vida para que mais fome ou menos fome, mais sono ou menos sono, mais cansaço ou uma disposição além do normal comecem a se manifestar.

Isso também pode ser uma forma do nosso corpo responder a alguma desordem psíquica que podemos estar enfrentando naquele dado momento. Coisa que pode ser sintomática se persistente e digna da preocupação em buscar auxílio médico.

Para combater esse estado, é preciso que a gente observe cuidadosamente quais são as fontes do que nos causa essa alteração brutal da nossa relação com nós mesmos e definirmos estratégias de enfrentamento e superação desse problema.

Os sete mandamentos para combater a ansiedade

Parece simples e realmente é, mas exige uma predisposição para o enfrentamento que, às vezes, pode ser muito onerosa. No entanto, saiba que diante da ansiedade e transtornos correlatos é fundamental que a gente procure dar um primeiro passo em busca de ajuda.

Essa ajuda pode ser externa, seja a de um psiquiatra ou de um psicólogo ou também pode ter uma ajuda extra interior, que provém de um exercício de autoconsciência e empoderamento.

1 – Reflita qual a sua atitude em relação ao problema

E diante dessa primeira resposta tão importante, trace estratégias para conseguir lidar melhor com essa questão problemática, seja ela qual for.

Nunca hesite em buscar ajuda, seja para enxergar o que lhe acomete, seja para procurar força-extra.

2 – Entenda que você tem um limite

É quase que comum vermos diariamente pessoas lidando com adversidades monumentais. Tão comum quanto, é sentirmos que poderíamos fazer mais com nossas questões pessoais se seguíssemos esses exemplos que sempre parecem ser tão próximos.

O que, no entanto, ninguém lembra, é que cada um tem o seu próprio limite e que é absolutamente impossível alcançar sempre o mesmo padrão de comportamento, vida e relações de outras pessoas, até porque cada pessoa é única.

Assim, pegue mais leve com você mesmo e nunca hesite em pedir ajuda quando precisar.

3 – Retome o controle da sua respiração

Faça um exercício tranquilo: basta que você feche seus olhos e comece a recuperar uma imagem de praia, com ondas muito lentas.

Tente inspirar imaginando o fluxo de uma onda, lenta, vindo ao seu encontro. Respire enquanto a imagem da onda se afasta lenta e gradualmente.

4 – Por mais difícil que pareça ser, se mantenha com pensamentos positivos

A gente sabe que é difícil, mas quando você se sente ansioso com alguma situação e sua mente é inundada por pensamentos repetitivos que antecipam e recriam ações, te induzindo a permanecer em uma crise de ansiedade.

Assim, tente retomar de imediato para alguma situação que te deixe confortável no seu passado, um dia feliz ou algum momento inesquecível.

Vale também escrever memórias – seja no celular, seja em um caderno – e retomá-las sempre que você for conduzido para um estado de ansiedade.

5 – Valorize e viva o momento presente

É natural para uma mente inquieta e ansiosa retomar continuamente assuntos passados ou até mesmo planejar repetidamente momentos futuros.

O problema é que as situações passadas já estão concretadas pelo tempo e as futuras são por demais incertas para criar expectativas sobre elas.

Portanto, manter a cabeça no presente e gerenciá-lo parece ser o melhor caminho para lidar positivamente com esse processo temporal.

6 – Se afaste do que te provoca ansiedade ou tristeza

Quando você identificar situações que te causam tristeza ou ansiedade, procure se manter o mais distante que for possível.

Se isso acontece no trabalho, vá, cumpra suas tarefas com a maior qualidade que for possível e se afaste das situações que exigem um nível de comprometimento mental que você não pode ceder.

Essa postura, certamente, irá te fazer bem o suficiente para conseguir fazer suas atividades sem se afetar pelo mal estar do ambiente.

7 – Dedique-se a algo que realmente te faça realmente bem

O que você gosta de fazer depois que conclui suas atividades diárias? Gosta de algum esporte em particular? De algum trabalho manual? De cozinhar pratos novos ou de deixar sua casa muito limpa e arrumada?

Não importa se é uma dessas coisas ou todas elas. Depois de um dia exaustivo, foque em fazer uma coisa da qual você goste muito, nem que seja por pouco tempo, mas com toda a atenção focada.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 6

Os sete mandamentos para se livrar da ansiedade

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Uma resposta para “Os sete mandamentos para se livrar da ansiedade”

  1. […] Os sete mandamentos para se livrar da ansiedade […]