Você Sabe O Que A Sua Bagunça Diz Sobre Você?

A bagunça é algo tão universal que quem nunca teve que atire a primeira pedra.

7 Dicas Para Ter A Melhor Noite De Sono Da Sua Vida

Ansiedade? Veja 4 Formas De Controlar Esse Problema E Viva Mais Feliz

Mas quem já se perguntou o que a bagunça tem a nos dizer sobre a nossa personalidade, a nossa forma de ver e de viver no mundo, de nos relacionarmos com as pessoas, com os problemas e com nós mesmos? E quem é que já fez uma autoanálise sobre os espaços, objetos e lugares com os quais interage, se relacionando no cotidiano?

Se você é como nós aqui da redação uma pessoa criativa, empolgada e muito afeita a entender o mundo em que vive e como você se relaciona com ele, vem com a gente nessa jornada sobre o entendimento da forma com que construímos nossas relações e interagimos com os nossos espaços pessoais.

Apostamos aqui que as respostas que você vai encontrar serão absolutamente reveladoras e muito empolgantes!

O lugar da sua bagunça pode trazer dados sobre a sua saúde mental

A sua bagunça e onde ela se localiza, segundo Kerri Richardon em seu livro “What Your Clutter Is Trying To Tell You” – ou “o que a sua bagunça está tentando te falar”, pode falar sobre seus problemas pessoais e sobre dificuldades que você enfrenta na sua forma de lidar com esses problemas.

A bagunça, nesse sentido, estaria ligada sim ao espaço, mas ela falaria pra você sobre como esse espaço e essa bagunça se conectam a aspectos importantes do nosso convívio com esse ambiente. Assim, ela poderia, portanto, revelar dados que podem ser úteis no enfrentamento de problemas que você pode nem notar que existem par além da bagunça.

Se a bagunça está no armário, talvez você possa se sentir nostálgico

Quando você vê seu armário como uma zona, é possível que você enfrente muitas dificuldades em desapegar de alguma lembrança que se relacione com um tipo de roupa ou peça específica.

Assim, se você tem um jeans muito velho ou um vestido de festa que você nunca mais vai usar, mas não consegue passar pra frente, talvez isso revele que uma memória importante se conecta com aquela peça de roupa específica.

Dessa forma, vale a pena analisar: você quer a roupa ou manter a memória do momento? É importante considerar, nesses casos, que a memória independe da peça ou de algo que foi guardado como recordação de um momento da vida, até porque novas memórias serão construídas e novas narrativas também. Siga!

Se a desordem reside na mesa, você simplesmente pode estar procrastinando

Quem nunca na vida se deparou com um momento complicado de término de alguma etapa importante da vida ou de algum relacionamento importante?

Quem guarda muitas coisas na mesa e acaba fazendo com que ela vire uma bagunça, talvez tenha dificuldades em lidar com essas etapas da vida concluídas e sinta medo de tentar de novo, de seguir em frente.

Assim, aquelas pilhas e pilhas de papéis e de objetos que se acumulam ou se empilham, acaba mesmo revelando a incapacidade momentânea de lidar com questões que lhe são caras ou difíceis.

Agora, se tudo se acumula no carro, você pode mesmo estar se sentindo sobrecarregado

Quando a bagunça está se concentrando em níveis realmente alarmantes dentro do seu carro, isso pode simbolizar uma grande sensação de sobrecarga emocional. Dessa forma, se você disputa espaço com a bagunça, ela está dizendo pra você que ali dentro, você não tem espaço.

Assim, quando você ocupa o seu próprio espaço com bagunça, é um claro sinal de que você não consegue mesmo seguir com os planos da sua vida e tampouco tomar decisões importantes e relevantes. Vale a pena expurgar, portanto, o lixo e garantir mais espaço pra você mesmo em sua vida.

E se for na garagem que a bagunça se multiplica, você está evitando problemas

Você entra na sua garagem e tem de pedir licença para as caixas e mais caixas que se empilham por lá e você sempre fala que vai arrumar tudo, mas nunca sabe mesmo por onde começar. Como não tem nem ideia de como dar o primeiro passo, acaba deixando tudo como está para não ter mais e mais desordem se espalhando.

Assim, perceba: o que lhe falta efetivamente? Espaço ou energia para começar a dar um fim nas caixas e garantir mais espaço ainda? Se lhe falta espaço, descarte o que não é mais útil ou que não existe mais razão de ser mantido consigo.

Se lhe falta energia, no entanto, vale a pena simplesmente dar um passo em direção à organização definitiva. Acreditamos fortemente que ao fazer isso, por mais penoso e custoso que seja, você conseguirá garantir satisfação suficiente para continuar a investir tempo e mais energia ainda nisso, criando mais bem-estar.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 4.25
Total de Votos: 4

Você Sabe O Que A Sua Bagunça Diz Sobre Você?

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Por: Arteblog - MadyEm: março 8, 2018 | Em Bem-estar  | Tags: ,