TV por assinatura ou streaming: qual a melhor opção?

  • TV por assinatura ou streaming?
  • Variedade alta de opções geram dúvidas nos consumidores
  • Dados mostram retração no número de usuários da TV a cabo

Durante muitos anos, a possibilidade de possuir TV a cabo era algo destinado a apenas parte dos brasileiros: além do serviço ter um preço alto, não eram todas as cidades que tinham a cobertura do serviço. Hoje muitos se perguntam, TV por assinatura ou streaming?

Leia mais

Não Olhe para Cima: o que é verdade no filme?

Profissões promissoras para 2022: confira algumas

Atualmente a expansão do serviço possibilitou que o preço ficasse mais acessível a mais pessoas e também a cobertura foi expandida. Junto a esse movimento, os serviços de streaming surgiram como uma boa alternativa de entretenimento.

O streaming é uma plataforma onde é possível assistir filmes e séries, como a Netflix ou a Amazon Prime, por exemplo.

É uma variedade grande de serviços, não é mesmo? Sabemos que isso pode gerar dúvidas sobre qual é a melhor opção: TV por assinatura ou streaming. Mas calma, vamos te ajudar nessa decisão.

Qual a situação do mercado hoje em dia de cada opção?

Hoje em dia, o número de pessoas que ainda mantém a TV por assinatura é bem grande, mas ainda assim, bem menor no decorrer dos últimos anos. As informações da ANATEL, nos mostra que o número de acessos de TV por assinatura foi de 16,8 milhões até setembro de 2021.

No entanto, o termo “acesso” não quer dizer exatamente a TV a cabo. Esse termo considera também os, aproximadamente, 2,5 milhões de usuários que possuem apenas o kit de recepção (antena, decodificador e instalação). Elas não pagam pelo serviço de TV a cabo e tem acesso apenas aos canais de TV aberta e demais canais disponíveis gratuitamente.

Na realidade, em 2021 o Brasil tinha 14,1 milhões de usuários de TV por assinatura, cerca de 1,5milhão de usuários a menos que em 2020. Mesmo que em números absolutos possa parecer ainda bem elevados, este número representa apenas 6,6% da população e está bem longe do número de novas assinaturas dos serviços de streaming.

TV por assinatura ou streaming: dados do setor

Foi realizada a pesquisa “Serviços de streaming mais populares” que foi divulgada pela Finder, a taxa de adesão aos serviços de streaming é a maior taxa do mundo, chegando a quase 65% da população possuindo pelo menos um tipo de assinatura desse tipo de serviço. É um número muito alto. Os brasileiros estão atrás apenas dos moradores da Nova Zelândia neste ponto.

Esse boom do movimento de migração para o serviço de streaming foi potencializado pela pandemia, o que prejudicou bastante o mercado de TV a cabo. Um estudo realizado pela Bare International mostra que quase 50% das pessoas, a nível global, constataram ter aumentado as despesas referentes a entretenimento e serviços baseados nesta tecnologia no ano de 2021.

No Brasil esse movimento foi ainda mais significativo: 61,6% dos entrevistados confirmaram ter investido e incrementado os serviços de streaming em casa, o que é bem compreensível dada a situação do momento.

Um diferencial entre serviço é no público que procura este tipo de serviço. O público mais jovem tem mais interesse em consumir os serviços de streaming pela internet, pois são mais habituados a consumir produtos e serviços conforme a demanda. Já o público mais velho, é muito mais habituado à TV convencional e acaba tendo por hábito assistir mais o conteúdo da TV aberta.

Então, quais as vantagens dos novos serviços de streaming em relação ao serviço da TV por assinatura?

TV por assinatura ou streaming

Definitivamente, existem muito mais vantagens em assinar os serviços de streaming do que continuar pagando a TV cabo por diversos motivos. Vamos lista-los abaixo:

Liberdade na hora de escolher: na TV por assinatura você é obrigado a contratar uma infinidade de canais que provavelmente nunca vai assistir. Com o streaming, você assina apenas o que tiver vontade.

Liberdade de horários: na TV a cabo a programação tem um horário determinado, enquanto no streaming você escolhe o horário que deseja assistir.

Variedade e sem intervalos: a programação da TV a cabo acaba sendo repetitiva com muitos comerciais. No streaming, dependendo do plano, isso não acontece.

Melhor preço: por mais que esteja em queda na demanda do serviço, o preço da assinatura da TV a cabo ainda é muito alto, comparado ao preço da assinatura dos serviços de streaming.

Flexibilidade: a possibilidade de acesso aos serviços de streaming permite uma flexibilidade maior que a TV a cabo. Qualquer serviço de streaming tem o acesso facilmente acessado de um tablet, smartphone, notebook, desktop, além da TV.

Mais opções de serviço: a Netflix foi a precursora deste tipo de serviço, no entanto, muitas outras empresas seguiram este caminho de sucesso, como a Amazon Prime, HBO +, Star +, Disney Plus, GloboPlay, Apple TV entre outras. Isso faz com o preço da assinatura também se torne mais competitivo, favorecendo também o consumidor.

Abaixo listamos a média de preços dos serviços de streaming oferecidos hoje no Brasil.

Principais opções

TV por assinatura ou streaming

Netflix: de R$25,90 à R$55,90.

Amazon Prime: R$ 89,90/ano ou R$ 9,90/mês – nesta assinatura uma outra vantagem é ter acesso a frete grátis em muitos produtos do site além de descontos exclusivos.

OldFlix: entre R$ 14,90 a R$ 18,90/mês

Globoplay: entre R$ 22,90 a R$ 42,90/mês

Disney+: entre R$ 27,90/mês

Apple TV+: entre R$ 9,90/mês

Paramount+: entre R$ 19,90/mês

Telecine Play: R$ 37,90/mês

HBO Max: R$ 19,90/mês

Star+: R$32,90/mês.

TV por assinatura ou streaming: hora de bater o martelo

TV por assinatura ou streaming

Com esses pontos levantados, está na cara que o streaming ganhou essa disputa com a TV por assinatura, não é mesmo? Antes de assinar, leia bem as informações e analise com calma a sua necessidade e o tipo de entretenimento oferecido em cada plataforma.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: