Excesso de açúcar: riscos de níveis elevados no sangue

  • Riscos do excesso de açúcar no sangue traz perigos para a saúde
  • Cuidado especial com os dentes para quem não resiste a um docinho
  • Obesidade é um dos riscos do excesso de açúcar

Nenhum alimento deve ser considerado como vilão ou salvador da alimentação no dia a dia. Essa afirmação deve ser levada em conta em qualquer grupo alimentar, inclusive para os açúcares. Afinal, como o excesso de açúcar pode interferir na nossa vida? A seguir, vamos te ajudar a identificar os perigos do consumo elevado de açúcar no dia-a-dia.

Leia mais

Crianças mentindo: por que acontece e como lidar?

Aulas presenciais em tempos de pandemia: cuidados essenciais

O acúmulo de açúcares no sangue pode ocorrer através do consumo exagerado na alimentação ou por algum distúrbio metabólico que faz com que um acúmulo aconteça.

A maioria das pessoas tem conhecimento sobre os efeitos do excesso de açúcar na saúde mas há muitos erros sobre o assunto.

Um dos equívocos mais comuns é associar o excesso à causa do diabetes, que é uma doença perigosa, se tornando uma janela de oportunidade para outras doenças. Mas o fato é que comer muito açúcar não causa diabetes de maneira linear, mas quem tem diabetes não deve consumir muito açúcar.

Diabetes é causada sobretudo pela baixa produção de insulina ou pela sua má absorção pelo organismo. A insulina consiste em um hormônio que tem o objetivo de quebrar as moléculas de glicose para que sejam utilizadas como energia.

Problemas dentais são um dos riscos do excesso de açúcar

A recomendação dos profissionais de saúde é que crianças não consumam doces antes de completar 2 anos de idade. Além de influenciar o paladar infantil, pode aumentar o risco de obesidade e doenças como diabetes.

E isso, com certeza, não é uma recomendação apenas para crianças. Qualquer pessoa que consuma açúcar em excesso, mesmo que mantenha a escovação em dia, é necessário atenção redobrada, pois a ocorrência de cáries ocorre no cantinho dos dentes e pode ser ainda mais propicia para pessoas com dentes muito juntos.

Nesse sentido, quem consome um elevado volume de açúcar, igualmente também não consegue escovar sempre os dentes, o que naturalmente aumenta a potencialidade de que cáries apareçam.

Obesidade

excesso de açúcar

Quando entra na corrente sanguínea, o açúcar ingerido se transforma em glicose. Caso ele não seja utilizado como uma fonte de energia para o corpo, ele passa a acumular em forma de gordura, gerando um aumento de peso no indivíduo.

Assim, pessoas sedentárias correm mais risco que pessoas fisicamente ativas, pois as sedentárias acabam consumindo mais calorias em um dia do que conseguem gastar. E vale mencionar que alimentos ricos em açúcares são naturalmente mais calóricos também. Dessa forma, o acúmulo de gordura será potencializado.

O risco aqui não está diretamente relacionado ao açúcar em si, mas ao seu valor calórico. Alimentos com mais açúcar são mais calóricos. Alimentos mais calóricos demandam que o indivíduo consuma mais energia, se isso não ocorrer ele gradativamente aumentará de peso.

Excesso de açúcar: Diabetes e colesterol alto

excesso de açúcar

Várias são as causas da diabetes. Algumas pessoas podem nascer com a doença e outras podem desenvolvê-la ao longo da vida, principalmente pelo excesso no consumo de alimentos ricos em açúcar, inclusive carboidratos e frutas, o que torna a produção de insulina insuficiente para a transformação da glicose em energia. Assim há uma maior concentração de açúcar no sangue.

Já no caso do colesterol alto, não são apenas os alimentos ricos em gorduras trans e saturadas que contribuem com a elevação do colesterol no sangue. O excesso de açúcar gera acúmulo de gordura no corpo, causando obesidade. Assim, o colesterol alto também acaba sendo responsável por acumular gordura nas paredes das artérias, causando outras doenças cardiovasculares.

Outros quadros indesejáveis que merecem atenção

excesso de açúcar

Estes são alguns dos pontos de atenção ao consumir exageradamente doces e alimentos com altos índices de açúcares.

Além destes levantados nos tópicos acima, o excesso deste grupo alimentar na alimentação diária também pode ocasionar um aumento de acnes na pele, o surgimento da esteatose hepática (também conhecida como “gordura no sangue”), cujo os sintomas podem ser: mau hálito, cansaço crônico ou alergias.

Pessoas com o hábito de consumir açúcar em níveis elevados também tem mais propensão a apresentarem doenças no estômago, como gastrites, por exemplo.

Outra doença comum é a gota, doença causada pelo excesso de ácido úrico no sangue, cuja uma das causas é o excesso de frutose, o açúcar natural das frutas. Este tipo de açúcar não se encontra apenas em doces, mas também em bebidas alcoólicas e alimentos industrializados salgados.

Nossa intenção aqui não é demonizar o açúcar e colocá-lo como vilão da alimentação. Pelo contrário, ele é indispensável para o bom funcionamento do organismo, já que ele é responsável por gerar energia para o pleno funcionamento do corpo, o problema está no excesso de seu consumo.

Assim, é necessário ter em mente que o consumo de alimentos açucarados, frutas e carboidratos é imprescindível para o organismo saudável. No entanto, assim como os demais grupos alimentares, é fundamental ter cautela quanto a quantidade que se está ingerindo desse grupo alimentar para se evitar excessos.

O excesso de açúcar, como vimos aqui pode trazer uma série de problemas de saúde, desde condições mais leves e de fácil resolução, como as cáries, a problemas de saúde mais graves, como é o caso do colesterol alto e a diabetes, por exemplo.

A palavra de ordem em relação ao consumo de açúcar é equilíbrio. Somente por meio do equilíbrio é possível consumir açúcar dentro de níveis satisfatórios.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: