Síndrome de Tourette: condição pode atrapalhar a sua vida

  • Síndrome de Tourette: a doença aparentemente inofensiva pode trazer sofrimento
  • Manifestações iniciais e sintomas gerais
  • Diagnóstico e tratamento

Você já ouviu falar da Síndrome de Tourette? Embora seja uma condição clínica que pode passar despercebida por muitos anos, o quadro pode causar grandes constrangimentos para seu portador. Vamos conhecer um pouco sobre?

Leia mais

Compulsão alimentar: saiba o que é e o tratamento

Celulite: Armas para acabar com o problema

Síndrome de Tourette: conhecendo para entender

síndrome de tourette

A Síndrome de Tourette é um transtorno neuropsiquiátrico que consiste em movimentos involuntários que podem ser de ordem motora ou vocal. Estes movimentos ou tiques além de involuntários se manifestam com frequência o que a depender da ocasião pode causar constrangimentos ao seu portador.

A causa da doença ainda não foi devidamente esclarecida e infelizmente o que se sabe também não é muito amplo. A Síndrome de Tourette comumente se manifesta na infância e o diagnóstico é dado a partir de um ano desde a manifestação dos sintomas.

Por falar em sintomas os tiques ou movimentos variam bastante e podem ir se alterando entre as ocasiões em que ocorrem. A forma como se manifestam é tida como em onda, podendo ter alterações em sua frequência e intensidade dentro de um mesmo episódio.

É importante destacar igualmente que a síndrome não tem nenhuma relação com a condição emocional do indivíduo, mas em alguns casos pode se agravar em picos de estresse. Ainda de acordo com os estudos que já foram realizados sobre a síndrome a mesma estaria relacionada de alguma forma com outras patologias como Trantorno Obssessivo Compulsivo (TOC) e distúrbio de Aprendizagem com Hiperatividade (TDHA).

Manifestações da Síndrome de Tourette

síndrome de tourette

Apesar de não parecer grave, o quadro pode trazer sofrimento para o seu portador, principalmente porque a síndrome não é conhecida da grande maioria das pessoas. Dentre os sintomas mais comuns, os movimentos motores são os primeiros indícios da doença. Dentre os tiques mais comuns estão o balançar de cabeça, a contração dos músculos do abdômen, ou de outros grupos musculares, piscar os olhos, movimentar a pele da testa ou ainda movimentos tidos como mais complexos como tocar em objetos próximos.

Você deve estar pensando que isso tudo não geraria grande transtorno ou sofrimento ao portador, mas ainda não comentamos sobre a outra face da doença. As poucas pessoas que conhecem a Síndrome de Tourette a conhecem porque a mesma pode levar o seu portador a usar involuntariamente palavras obscenas além de formular gestos igualmente incômodos publicamente. Além disso, é possível que alguém que sofra com a síndrome repita palavras e sons feitos por outra pessoa ou mesmo uma única palavra dita.

Essa manifestação da Síndrome de Tourette causa sobretudo estresse para quem é acometido com o quadro.

Diagnóstico e tratamento para o quadro clínico

síndrome de tourette

Apesar de você pensar que pode ter a síndrome ou conhecer alguém que a possui, o diagnóstico é feito unicamente por um profissional de confiança e deve atender a alguns critérios. Dentre eles é preciso que o mesmo seja feito antes dos dezoito anos para se configurar como Síndrome de Tourette, além do mais é preciso que os tiques se manifestam quase todos os dias. Para que o diagnóstico seja fechado é preciso que os sintomas já estejam se manifestando a pelo menos três meses. Dentre os profissionais que podem diagnosticar a síndrome está o neuropediatra e o psiquiatra especializado.

O tratamento normalmente indicado envolve a terapia comportamental cognitiva que em suma visa a reversão dos hábitos e o controle dos tiques. Além da terapia, pode ser utilizado, a depender do caso e do médico responsável, medicamentos antipsicóticos que auxiliarão a conter a intensidade dos tiques o que alivia o estresse do paciente.

 

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Síndrome de Tourette: condição pode atrapalhar a sua vida

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: