Professor da USP alerta: Homeopatia é uma FARSA

Você já fez ou conhece alguém que já fez tratamento com homeopatia? Você já se perguntou se os medicamentos homeopáticos realmente funcionam?

Este assunto rende polêmicas há muito tempo. Um dos casos mais recentes é o de alguns especialistas da Universidade de São Paulo, que iniciaram um longo debate após um deles afirmar que a prática é uma farsa.

Origem da homeopatia

A origem das técnicas homeopáticas está na filosofia de Hipócrates, um pensador grego que viveu no século V a.C. Ele acreditava no princípio do tratamento de igual para igual, ou seja, no uso de substâncias que causam certos sintomas para tratar estes mesmos sintomas. É a velha história de que a diferença entre o veneno e o remédio está na dose.

Durante séculos esta ideia foi esquecida, até que o médico alemão Samuel Hahnemann se interessou por ela. Nos últimos anos do século XVIII, após uma série de experiências nele mesmo e em pessoas próximas, Hahnemann publicou tratados sobre os princípios da homeopatia.

Samuel Hahnemann (1755-1843)

A homeopatia age de modo não a destruir o causador de uma doença, mas sim de fazer o corpo reagir e usar anticorpos naturais para chegar à cura. Para isso, são usados produtos naturais superdiluídos e dinamizados, ou seja, agitados entre cada diluição.

A homeopatia demorou a chegar e ser aceita no Brasil. Quem trouxe a novidade para cá foi um médico francês, Bento Mure, em 1840. Três anos depois ele foi um dos fundadores do Instituto Homeopático do Brasil. Mesmo assim, foi preciso mais de um século para que a homeopatia conseguisse mais aceitação: só em 1980 ela foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, e se tornou especialidade médica dez anos depois.

Estudos sobre homeopatia

A medicina tradicional se baseia no princípio dos contrários para tratar as enfermidades, enquanto a homeopatia tem como base o princípio da semelhança. Obviamente, um dia elas entrariam em choque.

Uma das primeiras críticas à homeopatia foi o método usado por Hahnemann em suas experiências, que dependia muito do sugestionamento dos pacientes. Isso significa que quem sentir um sintoma ou uma melhora consegue senti-lo, não importa se a pessoa ingeriu a substância em estudo ou um placebo.

Desde então, diversas pessoas contestaram a validade da homeopatia. Muitos médicos e pesquisadores se debruçaram sobre a homeopatia, suas técnicas, ideias e práticas, e desenvolveram longos estudos. E um dos mais recentes afirma que a homeopatia é uma farsa.

Entendendo a polêmica

A polêmica começou com uma tese de mestrado da veterinária Clarice Vaz, da Universidade de São Paulo (USP), sobre o ensino de homeopatia veterinária, que constatou que a maioria das universidades do Brasil não oferece ou não está preparada para oferecer disciplinas sobre homeopatia veterinária.

Depois da publicação de uma matéria sobre a tese no Jornal da USP, o médico Beny Spira, também da USP, publicou um artigo criticando o artigo anterior e a instituição por dar espaço à homeopatia, que ele chamada de pseudociência, ou seja, ciência falsa.

Ele usa como argumentos a falta de evidências científicas sobre a validade da homeopatia, destacando o absurdo que é a homeopatia ter como base o princípio de que, quanto mais diluída está uma substância, mais poderosa e concentrada ela é.

Outro argumento utilizado por ele é que as ciências médicas estão em constante evolução e transformação, com as técnicas e conhecimentos sendo modificados com o tempo e as novas descobertas. A homeopatia, por outro lado, ainda se baseia quase toda nos escritos de Samuel Hahnemann, de mais de 200 anos atrás.

Spira ainda menciona que o Reino Unido busca tirar a homeopatia da lista de especialidades médicas. Da mesma forma, a Comissão Americana do Comércio definiu que os remédios homeopáticos devem vir com um aviso de que não há comprovações científicas da eficácia da homeopatia.

Na sequência, outros professores e profissionais usaram seu direito de resposta e apontaram outros tantos estudos que confirmam a eficiência da homeopatia, chegando até a ameaçar processar o professor Beny Spira por calúnia.

O debate ainda não acabou. Os estudos ainda estão sendo feitos, e continuam inconclusivos. Qual a sua opinião sobre a homeopatia? Já teve alguma experiência boa ou ruim com o uso de remédios homeopáticos?

Por: ArteblogEm: julho 4, 2017 | Em Variedades  | Tags:  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votes, average: 4,67 out of 5)
Loading...
Curta no Facebook:

Comentários

comentários

3 respostas para “Professor da USP alerta: Homeopatia é uma FARSA”

  1. Infelizmente, muitos desacreditam. Mas graças a persistência e bons resultados obtidos por profissionais dedicados, vemos o crescimento dessa medicina. Funciona em muitos dos casos e não agride outras partes. Trabalho com contas médicas e posso dizer que tratar as pessoas todas com os mesmos remédios não é a melhor forma para as pessoas é sim para os laboratórios e hospitais que vivem das doenças e seus doentes. Ter uma vida mais regrada e cuidada de forma mais natural nos deixa longe de muitas doenças e hospitais. Qualidade e longevidade para os adeptos de tratamentos mais naturais.

  2. Desde sempre, uso a homeopatia com resultados excelentes. Nunca fiz uma cirurgia embora aparecessem indicações por três vezes, todas tratadas com medicamentos homeopáticos. Comigo funcionou sempre.

  3. ISSO E APENAS GUERRA DA INDUSTRIA FARMACÊUTICA QUE PAGA MILHÕES A ESSAS PESSOAS,PORQUE ELA VIVE DE DOENÇAS E NÃO DE CURA.