Empresas, lojistas e artesãos – Incentivo a arte!

Já faz algum tempo que procuro alertar aos leitores a respeito do  artesanato no Brasil, seja pela visão das empresas, pelos lojistas e artesãos.

As empresas que investem em material, mas que não apoiam o artesão. Os lojistas vendem material, mas não investem em qualidade e novidades, e os artesãos que não possuem apoio e incentivo por parte das empresas, e não encontram material de qualidade para valorização do
seu trabalho.

Essa situação ocorre em várias regiões do país. São Paulo, é o único estado que ainda podemos dizer que investe em algumas novidades e material. Tenho recebido algumas reclamações a respeito, por isso a idéia de fazer esta  matéria mais enfática neste assunto.

As empresas poderiam investir mais nas regiões, analisar qual a situação do artesanato em cada estado para estudar a possibilidade de mais investimentos e divulgação. Poucos são artesãos que conseguem o apoio da um empresa, e quando consegue, não recebem o material justo, isso quando recebem! Patrocínio é raro. Como informei anteriormente São Paulo é o foco das empresas, mas cadê o incentivo? E quando  tem, são poucos que tem a mesma oportunidade.

Para uma empresa apoiar é necessário que o artesão faça por onde. Tenha qualidade, tempo, e saiba divulgar seu produto.

O Brasil é um país que ama a arte e o artesanato. O biscuit muitas vezes é a única renda de uma família. O artesão é o consumidor, é o que faz e vende seu artesanato.

Normalmente, os artesãos tem que comprar o material fora do seu estado ou pela internet porque em sua região não tem material de qualidade. Os lojistas não investem, não compram para seus clientes e alunos. Pesquisam preços. Compram os produtos mais baratinhos do mercado para sua loja. Salvo alguns que até importam materiais de outros países.

Os artesãos são milhares e todos consumidores, as  redes socias comprovam isso.  Amam sua arte. Não se importam em comprar, investir e empatar seu dinheiro em novidades. Quando há um evento vão em caravanas para estarem presentes. Mas precisam ser mais unidos uns com os outros, parar em de olhar só pra si, ver ao redor o que realmente é importante para que nossa arte não morra.

Gostaríamos de um política mais incentivadora, empresas que compram as idéias, lojas que invistam e valorizem nossos trabalhos porque ser artista e artesão neste país não é fácil.

Não possuir uma visão empreendedora muitas vezes é pior do que não arriscar.

Espero que tenham gostado e  podem deixar seus comentários. Peço apenas para não falarem nome de empresa, pois não estamos aqui para criar polêmicas.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

6 respostas para “Empresas, lojistas e artesãos – Incentivo a arte!”

  1. Rose Machado disse:

    Bom dia Claudia Ramires.
    Nossa acertou em cheio,não tenho o dom da escrita,mas olha menina vc caminhou pela minha mente,pelos meus sentimentos e necessidades,e pronto,.
    Descreveu exatamento o que penso e sinto,e sei que tambem a maoir parte ou todos os artesãos ,sentem e pensam isto.
    Mas tenho um projeto,e que ja tenho dado algumas caminhadas e esta indo.
    Eu como artesã ,nossa tenho quase certeza que nos ajudará muuuuuuuuito.
    Com certeza em breve entrarei em contato,pois ai vamos divulgar ,e pular de alegria,.
    Sabe Claudia,outra coisa (mudando de assunto rsrsrsrsr) vc conseguiu colocar em seus biscuit,a sensibilidade no olhar, coisa rara em biscuit,pois quando olho para um boneco ou bichinho ,vejo só isto.
    E nos seus o olhar,o sorriso,olha, e muito legal viu,e parabens.
    Meu nome Rose Machado
    meu email/ [email protected].
    Um grande abraço a todos .tchau

    • Cláudia Ramires disse:

      Olá, Rose
      Obrigada pelos elogios da matéria e pelo meu trabalho. Como você já sabe, também sou artesã e estou bem familiarizada com a questão. E essa situação está se arrastando por muito tempo. Moro no Rio de Janeiro, e convivo com as poucas lojas que investem em qualidade. Não há uma disputa no mercado, é isso mesmo e acabou. Sem contar que não temos empresas instaladas no estado. Todas praticamente estão localizadas em São Paulo, o que prejudica ainda mais a relação empresa e artesão. Talvez algum dia, o mercado e/ou as empresas estrangeiras se interessam mais e invistam mais aqui neste país, ou melhor, no estado. E tragam suas fabricas e distribuidoras para que se tenha mais oportunidades de qualidade e produtos. Na minha opinião, acredito que assim a situação melhore.

  2. Cláudia Ramires disse:

    Francisco, realmente se houvesse mais investimentos nessa área, estaríamos resolvendo muitos problemas em nosso país. Como disse na matéria, muitos artesãos sustentam a família com o que ganham no artesanato. Quando o governo regularizou a situação do pequeno empreendedor, abriu uma opção para aqueles que não recolhiam o inss e trabalhavam anos sem nenhum benefício.Mas infelizmente, ainda temos muito que caminhar!! Cadê as empresas nacionais e estrangeiras? Por que temos tão poucas empresas? Por que se paga tanto para os produtos de qualidade? Cadê as lojas que ficaram todas fixadas em SP? As importações são difíceis e custos altíssimos. Precisamos de mais iniciativas neste sentido.
    Obrigada pela participação, e continue conosco contribuindo para que o ARTEBLOG tenha cada vez mais sucesso.

    Abraços

    Cláudia Ramires

  3. Cláudia Ramires disse:

    Odete, infelizmente, existem colegas artesãos e empresas que se comportam dessa forma. Já está mais que comprovado por livros e seminários que o atendimento e o feedback é a o caminho para o sucesso, mas ainda existem aqueles profissionais com mentalidade arcaica que acham que o produto é o mais importante, e que clientes vem e vão!!
    E posso te adiantar que isso é em qualquer profissão!!Lamento ter ocorrido com você.
    Obrigada pela participação, continue sempre conosco, estamos sempre trazendo matérias que agradam e interessam aos leitores.
    Abraços

  4. FRANCISCO SILVERIO disse:

    ESTA REPORTAGEM, ' INVESTIMENTO EM MATERIAL DE ARTEZANATO ' REALMENTE, É, DE UMA IMPORTÂNCIA MUITO GRANDE!! QUERO COMENTAR, TAMBÉM, QUE, EM CADA CIDADE OU REGIÃO, A FORMAÇÃO DO COOPERATIVAS GRANDES, QUE SE DISPONHAM A INVESTIR PESADO!! TENHO CERTEZA DE QUE A CHINA PODERÁ NOS FORNECER MATÉRIA PRIMA BARATA , PARA NÓS CONFECCIONARMOS DE REVENDER A PRODUÇÃO PARA A PROPRIA CHIANA!!! MESMO POERQUE, A POPULAÇÃO CHINEZA ESTÁ SE ENRIQUECENDO E QUER CONSUMIR PRODUTO QUE ELA NÃO TEM A CRIATIVIDADE NESTA ÁREA DO ARTEZANATO, E, NÓS TEMOS PARA DAR E VENDER…… PENSEMOS NISTO! ESTOU AKI AGUARDANDO ALGUMA RESPOSTA… OBRIGADUUUUUUUU

  5. Odete disse:

    realmente o Artesanato não é muito reconhecido ai no Brasil,mas atenção tem umas artesãs de SP que vão num programa e se sentem as maiores e quando pedimos alguma informação elas nem respondem ,eu mor cá em Portugal e vivo mandando perguntas e até algum molde e elas nem respondem e empresas também que se achão