Educação infantil: como ensinar as crianças a lidar com erros?

  • Educação infantil e o assunto erros
  • Como ensinar os pequenos a lidar com erros?
  • Seja um exemplo

Trabalhar a educação infantil é um dos grandes desafios que os pais e educadores podem enfrentar. Um dos pontos é pensar sobre como ensinar as crianças a lidarem com erros, afinal eles estão presentes desde a infância.

Leia mais

Síndrome de Don Juan: veja como reconhecer

Memória falsa: veja como o seu cérebro pode te enganar

No caso de crianças pequenas, elas ainda não têm mecanismos para lidar com as frustrações quando elas não são atendidas ou ainda quando algo não sai como o esperado. Além disso, crianças pequenas apresentam mais dificuldade na hora de assumir os próprios erros, mesmo que tenham ocorrido sem intenção.

Por isso é importante ensinar as formas de enfrentar e lidar com a situação de uma maneira mais saudável onde existem situações frustrantes, que pode desencadear sentimentos de raiva, culpa ou ainda tristeza.

Além disso, também é fundamental estar atento pois é justamente nessa fase em que as circunstâncias e experiências se fixam na memória e impactam diretamente na formação da personalidade. Assim, observar os erros como oportunidades de aprender algo, é uma boa ferramenta para lidar com eles.

Educação infantil: não é recomendado evitar os erros dos pequenos

Educação infantil

Se você é pai ou mãe, certamente já tentou poupar seus filhos de situações frustrações ou ainda de situações que, possivelmente, poderiam causar traumas. Porém, as coisas não devem ser exatamente assim.

É importante que os pais não busquem evitar os erros das crianças que estão sob seus cuidados.

Alguns profissionais especialistas em educação infantil, afirmam que crianças ensinadas a evitar o erro por medo de fracassar, tendem a bloquear caminhos seguros para o próprio sucesso. Por isso, essas atitudes privam as crianças de aprenderem grandes lições, já que a frustração pode ser vista como uma forma de semear a persistência na criança.

A seguir, vamos te mostrar algumas dicas de educação infantil de como ensinar as crianças a lidar com os erros.

Seja sempre um incentivador

Educação infantil

Cada vez que cometemos um erro durante a vida, desde os erros pequenos até os grandes erros, é sabido que podemos nos prejudicar de maneira mais grave. Em se tratando de crianças, uma pequena falha pode desencadear uma grande quantidade de emoções diferentes.

Por isso é importante esclarecer aos pequenos que sempre é possível tentar uma outra vez alguma coisa que se deseje. Muitos acreditam que essa mensagem pode se tornar como um mantra de encorajamento, um estímulo a testar novos caminhos apesar de analisar os riscos.

Dentro do aceitável, encare os erros da forma mais natural possível

É claro que alguns erros não podem ser normalizados ou ser encarados como se não tivessem nada de anormal. Por isso, é importante ensinar algumas lições, mas com cuidado para que a criança não associe um erro a uma punição, o que pode estimular a criança a desistir por puro medo. O fato de a criança ter errado deve ser encarado de uma forma natural, de forma que as consequências à criança devem ser medidas juntamente com o impacto do erro cometido.

Esse mecanismo é importante de se atentar pois assim, é possível ensinar aos pequenos que todo ato tem uma consequência. Além disso, eles podem aprender a distinguir e dimensionar a gravidade das próprias atitudes.

Aos pais, cuidado: não utilizem de imputar medo para que a criança tenha medo da consequência. A ideia é que a criança aprenda com o erro e não que ela evite errar a qualquer custo, o que é impossível até mesmo às criancinhas.

Fique atento às cobranças

Educação infantil

Cobrança em excesso não é legal para nenhuma pessoa em nenhuma faixa etária, ainda mais para crianças. Muitos pais exageram nesse acompanhamento do erro e monitoramento, o que acaba gerando uma carga emocional muito grande nos filhos, além de gerar estresse e um medo excessivo de errar.

Muitos adultos têm reflexo desse tipo de situação ao longo da vida desenvolvendo comportamentos de autocobrança e a busca desenfreada por padrões quase impossíveis de atingir. Você certamente conhece alguém assim.

Por isso, aqui deixamos uma dica: busque acompanhar o erro e não só cobrar para que ele não aconteça.

A certeza é que a criança, assim como qualquer adulto, vai errar e por isso é necessário mostrar a cada uma a necessidade de enfrentar as consequências e responsabilidades por algo que foi feito. Além de ensiná-los a honrar os compromissos. Porém, tudo isso deve estar sendo demonstrado com paciência, acolhimento e muito amor.

Por isso, acompanhe ao invés de apenas cobrar, ou pior, de criticar a criança. Pode ter certeza que isso fará toda a diferença no desenvolvimento da educação emocional dos pequenos.

Seja um exemplo 

Lembre-se que os pais são os exemplos que as crianças seguem, principalmente na fase da infância. Por isso ter isso em mente é fundamental para o processo de aprendizagem.

Ao buscar os adultos mais próximos como uma referência, a criança será capaz de observar e aprender a comunicar os próprios sentimentos.

Imagine se a todo momento e em qualquer situação, o pai ou a mãe, demonstrar irritação, estresse ou descontrole emocional. Qual tipo de comportamento e de padrão a criança irá associar como correto?

É comum que os pais usem a famosa frase “eu errei tentando acertar” ou apenas por não terem mecanismos de como lidar com situações frustrantes.

Educação infantil: não compare a criança

Comparação entre crianças é um dos fatores que leva os pequenos a ter medo excessivo de errar.

Para que a criança tenha maior consciência das diferenças que a rodeiam, é importante estimular a criança a participar de atividades além das realizadas na escola. Um piquenique, estar com outros grupos de amigos ou ainda passeios diferentes é uma ótima forma de melhorar a socialização e tolerância.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: