Sinovite: o que é, causas e tratamento

  • Sinovite: saiba o que é e como pode ocorrer
  • Quais os tipos mais comuns
  • A identificação correta dos sintomas faz toda a diferença

Imagine bater seu cotovelo ou joelho em uma queda e partir disso sofrer com dores constantes? Pois é, isso pode ser a sinovite, que é uma inflamação em algumas membranas que revestem suas articulações. Vamos conhecer um pouco mais sobre essa condição?

Leia mais

Fome excessiva pode indicar problemas de saúde

Coprofagia: há algo de errado com o seu pet?

A maior causa deste tipo de doença são traumas sofridos, como pancadas, que causam inflamações que deixam esta membrana mais espessa. Com isso, há o surgimento de vasos sanguíneos que podem se romper e causar sangramentos dentro das articulações.

Em alguns casos a doença pode ser desenvolvida por pessoas que praticam atividades físicas pesadas, ou que trabalham em funções que exijam movimentos repetitivos. Pode surgir também como consequência de outras doenças, como a gota e o reumatismo.

Você pode não estar familiarizado com a sinovite, mas é muito provável que já tenha conhecido alguma pessoa que sofre ou sofreu com esta doença, e às vezes nem ela mesma saiba disso. Isso acontece sobretudo porque é uma condição pouco conhecida e que seus sintomas passam despercebidos ou não são devidamente identificados.

Tipos de sinovite

Nem toda sinovite tem as mesmas causas, e por isso os especialistas classificam esta doença, normalmente, em quatro tipos:

Sinovite traumática: como dito anteriormente, é possivelmente a mais comum a ocorrer já que é a doença causada por uma pancada, queda, fratura, torção ou cirurgia;

Sinovite infecciosa: em alguns casos, pode ocorrer a proliferação de fungos e bactérias dentro das articulações, o que causa este tipo de doença;

Reumatoide: esta surge e está relacionada com a Artrite Reumatoide, hemofilia, condromatose sinovial, entre outras doenças;

Congênita: algumas pessoas podem desenvolver um pequeno tecido dentro das articulações de seus joelhos, chamada de plica, e ela forma uma espécie de “dobra” dentro da articulação.

Uma das sinovites mais comuns é a que está presente nas articulações do joelho, e é popularmente conhecida como “água no joelho”, e causa inchaço e desconforto nos pacientes.

A condição clínica ainda pode receber a classificação de aguda quando mesmo tendo surgido há pouco tempo sua sintomatologia resulta de um acidente ou queda que levou a batida da região afetada.

Há igualmente a classificação de sinovite crônica. Nesse caso especificamente a mesma está relacionada a outras doenças, como, por exemplo, artrite reumatoide e seus sintomas permanecem por mais de doze semanas.

Sintomas

sinovite

Além dos joelhos, é muito comum que esta doença apareça também no pé, tornozelo, joelho, quadril, mão, punho, cotovelo ou ombro, e existem alguns sintomas que podem diferenciar a sinovite de outras inflamações mais comuns:

– Dor ou inchaço nas articulações que dificultam a movimentação do membro afetado;

– Articulação avermelhada;

– Percepção de aumento de temperatura ao tocar no local afetado;

– Dor ao se movimentar;

– Inchaço nas articulações

Mas antes de qualquer coisa, é preciso lembrar que a única pessoa que pode comprovadamente indicar a presença desta doença é um médico. Por isso, ao perceber a presença de um ou mais sintomas, procure por um especialista e evite a automedicação.

A identificação do problema é simples, e pode ser feita através de um raio-x ou ultrassom. Em casos mais graves, o médico pode solicitar a coleta da amostra do líquido das articulações, que enviados para o laboratório passam por análise.

Tratamentos

sinovite

O tratamento da sinovite, inicialmente, pode ser feito pelo médico através da indicação de anti-inflamatórios, como ibuprofeno e Aspirina, para aliviar o inchaço das articulações.

Além disso, quando no início, normalmente o repouso se faz suficiente para sua melhora e às vezes pode ter eficiência algum tipo de imobilização para evitar mais torções ou movimentos no local afetado.

Em alguns casos, podem ser indicados sessões de fisioterapia, assim como o uso de pomadas específicas para a doença.

Nas situações mais graves, há um procedimento cirúrgico chamado artroscopia, que retira parte do tecido sinovial. Outros podem não exigir a cirurgia, mas o médico pode realizar uma punção, onde irá retirar parte do líquido sinovial para aliviar os sintomas.

Como forma paliativa, para aliviar a dor, podem acabar sendo tomados analgésicos como o Paracetamol ou fazer a aplicação de pomadas com Diclofenaco. Compressas de água gelada também são uma ótima alternativa para aliviar dores e inchaços, basta aplicar em cima da articulação.

Apesar de parecer fácil medidas para aliviar os sintomas, tanto durante o tratamento quanto o diagnóstico, você deve passar por uma consulta médica. Somente ele poderá determinar quais os melhores procedimentos para o seu caso em especial.

Essas consiste em medidas genéricas que nem sempre podem acabar sendo completamente eficazes para o seu caso em especial.

É possível prevenir?

sinovite

É difícil falar em prevenção do presente quadro visto que são várias as possíveis causas que podem levar ao seu surgimento. Mas uma das formas mais recomendadas de evitar que novos casos surjam sobretudo em pacientes que já tiveram sinovite é trabalhar o fortalecimento e a flexibilidade das articulações e dos músculos.

Mas como é possível fazer isso? Essa deve ser a sua pergunta nesse momento. São várias as opções.

Você precisa deixar o sedentarismo e começar a se exercitar mesmo que inicialmente não pareça ser muito. Uma caminhada no final da tarde, ou antes do trabalho, começar a malhar, todas são atividades importantes que vão te ajudar no fortalecimento dos músculos e aumentarão a sua flexibilidade. O que ajudará a evitar a condição clínica.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Sinovite: o que é, causas e tratamento

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: