Sua Saúde: Como vencer a compulsão alimentar

  • Entenda o que vem a ser a compulsão alimentar
  • Canalizar as suas emoções de forma correta é o melhor caminho
  • A relação com a comida deve ser bem estabelecida

A compulsão alimentar é um problema que pode acarretar inúmeros outros. Dentre eles podemos citar a obesidade, a baixa autoestima bem como outros problemas de saúde decorrentes. Como por exemplo o colesterol alto dentre outros.

Leia mais

Por que eu não consigo emagrecer?

Como superar o sentimento de frustração?

A compulsão alimentar consiste em um descontrole sobre a comida. E como o próprio nome sugere diz respeito a um comer compulsivo, descontroladamente.

Quem sofre com a compulsão dificilmente consegue parar de comer mesmo quando está saciado. Ou seja, alguém com este distúrbio alimentar não tem bem estabelecido que a comida deve ser consumida por necessidade e não puramente por prazer. Ou ainda pior, como uma válvula de escape para emoções mal canalizadas. Mas é possível vencer a compulsão? De que forma? O que devemos fazer?

É possível vencer a compulsão com dicas simples que separamos para você. Com a aplicação destas dicas você perceberá que a compulsão alimentar não é assim um bicho de sete cabeças e é possível vencê-la.

A compulsão alimentar e as nossas dicas de ouro

Como colocamos no início deste post, o descontrole sobre o que estamos comendo é um problema que causa inúmeras outras sequelas. Porém vencê-la pode ser resultado da adoção de algumas dicas simples. O primeiro passo que você deve adotar neste processo é o comer consciente.

Mas o que queremos dizer com “comer consciente” você deve estar se perguntando neste momento. Vivemos em um mundo hiperconectado e hiperativo, desta forma é praticamente impossível estarmos fazendo uma única atividade em um determinado momento. O comer consciente propõe exatamente isso, que comamos e apenas estejamos comendo. Evitando focos de distração damos ao nosso sistema digestivo tempo suficiente para que mande para o nosso cérebro a mensagem de que estamos saciados. Quanto mais rápido comemos mais difícil se torna essa comunicação e consequentemente mais tardiamente nos sentimos saciados.

Evite distrações, celular, tevê e outros devem estar longe do seu ambiente de refeição.

Canalize as suas emoções de maneira adequada e diga adeus a compulsão

Especialistas acreditam que uma das causas que podem desencadear a compulsão alimentar em um indivíduo é a má canalização das emoções. Quantas vezes você não foi comer porque estava ansiosa, triste, feliz ou estressada? Muitos dos sentimentos que não conseguimos canalizar, ou melhor, nos relacionarmos bem podem ser um gatilho para a compulsão. Se você não sabe lidar muito bem com um dos sentimentos que você tem, certamente vai procurar meios para contorná-lo. Um destes meios pode ser a comida e o comer descontroladamente.

Estabeleça uma relação saudável com a comida

compulsão alimentar

O primeiro passo que você deve adotar para superar a compulsão alimentar é parar de se submeter na ideia de controle. Veja, você nunca conseguirá superar as crises compulsivas se ainda acredita na ideia de que basta apenas controlar.

Podemos te dar um exemplo, se você diz para o seu filho pequeno que ele, por algum motivo, não pode mexer em um determinado lugar, o que acontece? Assim que você virar as costas a primeira coisa que essa criança fará é justamente mexer onde você disse que ela não deveria.

Com a nossa cabeça é basicamente da mesma forma que as coisas acontecem. Se você busca estabelecer o controle total sobre o que come e determinar o que pode ou não consumir certamente o seu cérebro ficará com aquilo na cabeça. O desejo pelo alimento proibido será maior e consequentemente resistir a ele será ainda mais difícil. Assim sendo evite a ideia de controle e se permita estabelecer uma relação saudável com a comida.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Sua Saúde: Como vencer a compulsão alimentar

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *