Corantes, conservantes e aromatizantes fazem mal a saúde?

  • Por que utilizar corantes?
  • Conservantes fazer o produto durar mais
  • Que cheiro é esse?

Quem nunca ouviu o termo comer com os olhos? E quem nunca se identificou com este termo na prática? Diante disto sabemos que somos seres muito visuais. Como exemplos deste fato, em diferentes situações temos não só a facilitação no nosso aprendizado quando estudamos com a apresentação de imagens ilustrativas.

Contudo esse domínio do campo visual vai até mesmo quando vamos escolher algo para comer. Se você conhece a produção de alimentos que utilizam corantes como finalização, como jujubas e a salsicha, por exemplo, sabe como a mesma é importante.

De onde vem essa cor aí?

Imagina só as jujubas que usam como base do processo o colágeno de restos de animais como tendões, cartilagens, aparas de couro e até ossos, o quanto sua cor não seria atrativa. Pensou? Não seria atrativa ou condizente com o produto final sem os corantes. E a salsicha então que é advinda de restos de carnes bovinas, suínas e de aves?

Aí está a função do corante na alimentação. Alterar, manter ou intensificar as cores dos alimentos. Tendo como objetivo torná-los mais atrativos visualmente para os seus consumidores.

Corantes: Artificial ou natural?

Quem não tem muito conhecimento sobre os corantes pode imaginar que eles sempre advém de origem artificial. Todavia além dela, que é dona dos mais diversificados tons de cores, também é obtido surpreendentemente por meio do caramelo. O caramelo nada mais é do que a queima de açúcares até atingir determinado tom. Neste caso pode ser entre as cores amarelo, marrom e preto

Também é possível encontrar os corantes naturais que usam como base plantas ou minérios, como o urucum, que dá ao alimento a cor vermelha, a curcumina, a cor amarela, a antocianina, a cor roxa. E talvez o mais conhecido entre eles, o que dá ao alimento a cor carmim, de origem do inseto cochonilha. Corante conhecido por estar presente em alimentos industrializados rosados, geralmente de sabor morango como recheio de biscoitos, iogurtes, sorvetes, gelatinas, dentre outros.

Informados tais variações de corantes você pode associar que os corantes artificiais são mais prejudiciais a saúde, enquanto os naturais e os caramelos são menos. O fato é que todos eles são pobres nutricionalmente, não têm valor nutricional nenhum. Por outro lado, através de estudos se pôde descobrir que todos eles podem ser os causadores de alergias na pele, como coceira e vermelhidão. Situação que pode ser de difícil diagnóstico para o paciente. Esteja sempre atento ao que coloca em seu prato.

Alimentos com conservantes duram mais

corantes

Outro componente alimentício que pode gerar este mesmo mal a saúde, além de coceiras e vermelhidão na pele, podendo se manifestar através de inflamações como rinite e anormalidade respiratória, são os conservantes.

Como o próprio nome já sugere, têm a função de conservar o alimento. Conservá-lo por mais tempo do que ele seria conservado naturalmente sem o mesmo. Há estudos sem confirmação científica até o momento de que estes componentes conservatórios são causadores de alguns tipos de câncer.

Um conservante muito usado nos alimentos é o sódio. A presença dele em somente um produto que pode ser consumido em uma única refeição, pode ultrapassar a quantidade indicada para um dia inteiro. Podendo ser o agente causador de  doenças como hipertensão e pressão alta.

Um outro exemplo de conservante muito comum é uma espécie de gordura presente nos salgadinhos. Gordura esta que o  corpo humano não tem a capacidade de absorver por ser um produto químico não natural. Essa gordura interfere na absorção de outros nutrientes presentes em muitos alimentos naturais, como as vitaminas E, K e A.

Que cheiro é esse?

Quem é consumidor de alimentos industrializados, sabe que outra característica muito comum deles são os aromas. Característica que contribui, por exemplo, para o efeito da pipoca de microondas ter sabor de queijo ou manteiga. O responsável por isso é o aromatizante comum em muitos outros diversos alimentos, o diacetil. Substância também é responsável por problemas respiratórios, como tosse, bronquite e asma.

Situação esta confirmada com inúmeros casos recorrentes dos problemas em funcionários que tinham contato frequente com esta substância.

Também por meio  de estudos se foi possível notar que o aromatizante diacetil é responsável por acumulação de proteínas no cérebro, que surpreendentemente causa a morte de neurônios, característica da doença de Alzheimer.

Portanto, podemos perceber que as cores, os aromas e a conservação natural dos alimentos são muito mais benéficas a saúde. Além do que não deixam a desejar na sua riqueza de diversidade, o que pesa muito mais na balança comparado aos malefícios da praticidade dos alimentos industrializados em dias tão corridos.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Corantes, conservantes e aromatizantes fazem mal a saúde?

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: