Coisas que precisamos saber sobre os sucos antioxidantes

  • Como os antioxidantes funcionam;
  • Antioxidantes funcionam?;
  • Antioxidantes fazem bem?

Os antioxidantes são categorias alimentares que tem como objetivo eliminar radicais livres que atuam no nosso envelhecimento e podem trazer sérias doenças.

Saiba mais

Dor Temporomandibular: Alivie os sintomas da DTM em casa

A ansiedade e suas manifestações no dia a dia

Mas é claro que, assim como outras receitas milagrosas, é preciso estar atento sobre o tipo de informação que recebemos antes de investir em qualquer coisa que esteja relacionada à saúde. E, obviamente, é pra lá de essencial também consultar um médico especialista, já que só ele mesmo é quem pode te ajudar nesse tipo de decisão.

Hoje, para você ficar melhor informado e decidir se vale a pena investir em receitas e alimentação que seja  antioxidante, listamos mitos e verdades sobre o tema. Confira!

MITO: quanto mais antioxidante, melhor

Você já deve ter escutado alguém falar que em excesso até remédio vira veneno e que não importa em que, o melhor é sempre manter o equilíbrio.

E isso vale também para a nossa saúde: mesmo os radicais livres, que podem causar doenças e envelhecimento precoce, tem funções a desempenhar em nosso corpo. Uma delas é que eles tem a capacidade de mostrar quais são as células de gordura chamadas adipócitos devem se converter em músculo.

Para você ter ideia, até o óxido nítrico, que é o que é responsável pela manutenção da dilatação dos nossos vasos sanguíneos e fazem com que o fluxo de sangue em nosso corpo seja saudável também é um radical livre.

Portanto, nada de sair por aí se entupindo de antioxidantes que podem, entre outras coisas, causar intoxicações que podem, inclusive, anular a ação dos próprios antioxidantes, tornando seu investimento em saúde um belo de um prejuízo.

VERDADE: frutas e verduras são muito benéficas

Em associação com o consumo de antioxidantes, é necessário investir também em frutas e verduras, que são as fontes naturais das substâncias que podem também ser consumidas em cápsulas.

A verdade é que nós, segundo uma recomendação da OMS – Organização Mundial da Saúde -, devíamos consumir pelo menos 400g de frutas ou verduras todos os dias. Essas plantas, por estarem expostas a uma série de agentes que podem simplesmente exterminá-las, desenvolvem substâncias protetoras que, por sua vez, são ingeridas por nós.

E esses benefícios, obviamente, não terminam na ingestão dessas substâncias protetoras, já que as frutas e verduras tem um papel incrível também no bom funcionamento do nosso corpo.

Agora, se a intenção é consumir o antioxidante direto da fonte, lembre-se que quanto mais colorido for o seu prato, mais rico em tipos de oxidantes ele terá. Por exemplo: frutas roxas tem grande presença de antocianinas e aquelas de cores vermelha e laranja, carotenoides.

MITO: antioxidantes curam doenças

É quase como uma unanimidade entre os pesquisadores que há de fato um elo entre o excesso de radicais livres em nosso corpo e as doenças que pode aparecer, como câncer e ainda todas aquelas relacionadas ao sistema cardiovascular.

No entanto, não há qualquer indicativo de que os antioxidantes podem, de alguma maneira, reparar ou frear qualquer mal que essas doenças podem ter causado ao nosso corpo. Portanto, é mais do que necessário entendê-los como substâncias que previnem doenças, não que são capazes de tratá-las.

Quando nós introduzimos, no entanto, os antioxidantes em nosso cotidiano, estamos acrescentando ao nosso corpo mais mecanismos de defesa de doenças que estão ligadas tanto ao sistema cardiovascular até os efeitos do envelhecimento, tais como a presença de tumores.

MITO: os antioxidantes são todos iguais

Por que é tão importante ter uma dieta rica e um prato colorido? Porque, assim como o alimento tem características únicas, ele tem atuações únicas. Assim, cada antioxidante atua, protege e cuida de uma determinada parte do nosso corpo, cada tipo de tecido, cada tipo de célula.

Assim, não tem como só um tipo de antioxidante cuidar de todo o corpo e ainda prevenir todos os danos que os radicais livres podem causar. E também vale falar que o corpo já produz vários tipos de agentes para atacar cada tipo de radical livre, transformando-os em agentes absolutamente inofensivos para nós.

VERDADE: falar com o médico é indispensável

Assim como em qualquer coisa que se relacione a uma intervenção em nosso corpo, procurar um médico para decidir pela melhor forma de suplementação com antioxidantes é mais do que necessária, já que, muitas vezes, ela pode ser absolutamente desnecessária, excessiva ou até mesmo maléfica.

Assim, segundo alguns nutricionistas, a suplementação deve se restringir às pessoas com algum déficit severo de substâncias essenciais, incapazes de se alimentar corretamente ou até mesmo para atletas de alto rendimento, que perdem mais nutrientes o que conseguem repôr através da alimentação correta.

E, portanto, quando o assunto é a população geral versus o consumo de cápsulas de antioxidantes, a questão acaba se tornando bastante delicada. Assim, é até melhor deixar ela de lado.

O que achou? Dê uma nota:

Avaliação média: 4.5
Total de Votos: 2

Coisas que precisamos saber sobre os sucos antioxidantes

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: