Adora café? Veja como fazê-lo ficar ainda mais delicioso

  • Como preparar bons cafés;
  • Como fazer café;
  • De que forma servir café.

O cafezinho é a bebida mais consumida no Brasil quando a gente não conta a água.

Acabe com a insônia: Essas 5 plantas vão te ajudar a dormir!

Quer colocar quadros na parede, mas não pode furá-la?

Por mais incrível que possa parecer, a nossa bebida favorita pela manhã nos coloca apenas atrás dos Estados Unidos quando o assunto é o consumo dos grãos que tem a cara do Brasil quando colocado em termos mundiais.

O consumo de café no Brasil

Nos últimos anos, inclusive, houve um grande crescimento na quantidade de café comercializado aqui no Brasil. Isso pode ser explicado pela popularização de cafeterias, que fez com que a bebida se tornasse, até mesmo entre os jovens, assunto de grande apreciação.

A forma de consumir também se modificou, com formas de moagem, com diferentes grãos sendo disponibilizados, observando os gostos mais peculiares que podemos encontrar por aí.

Até mesmo as máquinas de moagem dos grãos – que servem aos que adoram o cheirinho de café moído pela manhã – caíram no gosto do público e hoje podemos encontrá-las a preços módicos até mesmo em super mercados.

E com isso, buscar novas formas de fazer café também caiu no gosto das pessoas, que passaram também a formar um público muito mais curioso e disposto a fazer aquisições, como cafeteiras manuais e máquinas de expresso domésticas.

E para servir um café de cafeteria em casa?

Sem dispensar o bom e o velho coador de pano ou mesmo o coador de papel, de vez em quando é ótimo variar e testar novas formas de pensar o momento do cafezinho no meio da manhã ou aquele que vem junto com uma sobremesa da tarde.

Pensando nisso, criamos aqui uma lista de pontos a serem considerados na hora de pensar em fazer um café daqueles maravilhosos, que só temos a experiência de tomar em cafeterias pela cidade.

Como qualquer bebida, podemos harmonizar o café

Quando comemos uma comida mais pesada ou mais gordurosa do que o nosso prato mais tradicional, vale a pena pensar em um café que combine também com esse mesmo tipo de comida.

Assim, se você tiver acesso, aposte em um grão mais intenso, que dê mais corpo à bebida, que preencha toda a sua boca com sabores e que realmente combine com a comida anterior.

Agora, se o assunto tiver sido um prato mais leve, harmonize também com um tipo de café menos intenso, igualmente mais leve.

O tipo de infusão importa

Se você adora um café mais forte e quando vai em uma cafeteria só pede um expresso, tradicional, rápido e intenso, vale a pena investir em equipamentos para melhorar a sua experiência ao tomar café em casa.

Por exemplo: invista em um bom clever – que é um tipo de filtro facilmente encontrado em lojas que vendem cafés e acessórios – para ter sempre a possibilidade de fazer um café diferente quando quiser, mesmo em casa, quando a única coisa de que você precisa logo ao acordar é uma xícara de um bom café.

E para servir seus convidados?

Quando você for servir um cafezinho para seus amigos em sua casa, depois de um dia preguiçoso, vale a pena fazer o seguinte: prepare café suficiente para servir todo mundo ao mesmo tempo, uma vez.

Depois, se mais gente quiser tomar café, vale a pena fazer uma segunda extração, já que a temperatura da bebida precisa ser mantida em ordem para que todos tenham uma melhor experiência em sabores e aromas.

Precisa esquentar a xícara?

É um hábito presente em muitas cafeterias de boa qualidade e a razão é bem simples: quando há o contato da bebida quente como a xícara fria, há também um choque térmico e aí a bebida acaba perdendo atributos importantes, como o sabor e a acidez características de um bom cafezinho.

Assim, esquentar a xícara pode fazer com que você tenha uma experiência muito mais legal e muito mais completa, podendo explorar cada detalhe da sua bebida.

Depois do almoço, café com ou sem sobremesa?

Olha, é como na questão sobre o almoço: tudo depende do que veio antes e do que vem depois.

Quando você come uma sobremesa bem doce, seu paladar quase grita por algo que crie um contraste, que evidencie o sabor do  doce sem descaracterizar, no entanto, o café.

Assim, quando a sobremesa for bem açucarada, vale a pena um café mais denso. Quando ela for mais leve, um cafezinho mais leve.

É sempre preciso tomar um copo de água com gás depois do café?

Olha, isso é lenda, viu? Fique tranquilo.

Esse hábito vem de um tempo que o sabor do cafezinho era tão ruim que era preciso regular o pH da língua novamente, lavando a boca com a água com gás.

Hoje, com grãos tão especiais que temos, nem vale a pena fazer isso. No final da conta, uma bebida só vai atrapalhar o sabor da outra.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

1 Star
Loading...

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *