Como tratar a hipertensão com exercício físico

  • Tipos de exercício físico que hipertensos podem fazer;
  • Hipertensos e a prática de exercício físico;
  • Benefícios da prática de exercício físico para a hipertensão.

Não tem jeito: exercício físico é sempre uma arma importante para o tratamento de diversas doenças.

Começou a vacinação contra a gripe

O que é vitiligo, como tratar e quais os sintomas

E até mesmo aquela história de corpo são, mente sã funciona nesses casos, já que, uma das principais vantagens de vestir os tênis e dar aquela caminhada todos os dias também é uma grande arma para as doenças de fundo psicológicos que sempre estão à nossa espreita.

Assim, pensando nisso, hoje trazemos informações importantes para pessoas que tem hipertensão – uma das doenças crônicas mais comuns – e querem buscar o tratamento através da atividade física.

A hipertensão e o exercício físico

Não faz muito tempo: os médicos eram unânimes quando se tratava de exercício físico para pessoas hipertensas ou para qualquer pessoa que tivesse qualquer tipo de cardiopatia. Mas hoje sabemos: não tem jeito. A atividade física é sempre a primeira arma para quem quer combater a hipertensão cara a cara.

E ainda tem, obviamente, outros bônus importantes: sempre que a gente se exercita, há já um impacto positivo nos níveis de colesterol, glicemia e demais taxas que podem criar doenças crônicas quando aumentadas, o que, juntando à hipertensão, podem sim comprometer de forma ainda mais perigosa o nosso sistema cardiovascular.

Agora, veja só: a atividade física sempre é uma aliada na regulação do sistema nervoso simpático, aquele que é responsável pelos movimentos que são automáticos de todo o nosso organismo, tais como a respiração, a forma com que o nosso olho se abre e, inclusive, a pressão arterial.

Por fim, olhe: quando nos exercitamos, o nosso coração não precisa fazer tanta força para bombear o sangue a cada batida, batendo menos vezes também por minuto e ainda tem outro bônus: os vasos sanguíneos que estão próximos a ele, ficam muito mais dilatados, o que faz com que o trabalho do coração seja diminuído.

E se você já cansou só por ler as vantagens da atividade física para quem tem hipertensão, segura mais essa: quando a gente mexe o corpo, o endotélio, que é a camada que reveste toda a parte interior das artérias, melhora consideravelmente.

Isso quer dizer que essa camadinha aí reforça toda a nossa taxa de óxido nítrico, que tem a função de relaxar os tubos por onde o sangue passa, o que, você já sabe: melhora a frequência desse movimento. Então, se isso ainda não te convenceu, olha só: exercício baixa a pressão em até 8 pontos!

Quando a gente faz duas horinhas só de treino aeróbico de intensidade moderada e mais duas sessões de exercícios de resistência toda semana, já sentimos esses efeitos todos, que são absurdamente benéficos para a nossa saúde, nossa autoestima e ainda até mesmo para a nossa socialização.

Mas é claro que antes de fazer qualquer coisa dessas, não adianta só colocar os tênis e ir para a rua, ou mesmo baixar esses apps para seu telefone, sem orientação de um médico cardiovascular e de um bom profissional da educação física.

São eles – e só eles, que podem fazer desse restart da sua vida uma coisa realmente benéfica, que vai trazer benefícios incomensuráveis para a sua vida e nada, nada mesmo de prejuízos.

O que é o treino aeróbico?

Chamamos de treino aeróbico tudo aquilo que faz com que o corpo consuma mais oxigênio para poder levar mais energia para os músculos, melhorando, dessa forma, a performance de quem o pratica.

Geralmente, quando falamos de exercício aeróbico, falamos de treinos super globais, que envolvem muitos músculos e grupos musculares de forma ritmada. Assim, andar, dançar, correr, pedalar, nadar e qualquer outra coisa que envolva, sobretudo o ritmo, pode ser considerado aeróbico.

Assim, vale a pena fazer pelo menos meia horinha desse tipo de atividade por dia ou pelo menos duas horas e meia que podem ser distribuídas ao longo de toda uma semana.

O treino resistido e suas contribuições

O treino resistido é tudo aquilo que envolve, em certa medida, força. Não é que os exercícios aeróbicos não exijam isso de quem os pratica, mas aqui estamos mesmo falando de academia, musculação e peso.

Mas cuidado: muito peso não significa exatamente que você deve sair por aí carregando pneus e anilhas de 100 quilos. É muito importante que o seu médico sempre passe ao seu professor da academia o tipo de exercício que você está liberado para fazer. E por mais que isso pareça só preciosismo, calma: isso tem uma fundamentação.

Um hipertenso só deve levantar efetivamente 50% do peso que ele realmente aguenta. Assim, as anilhas de 50 quilos são uma melhor opção, viu?

Isso se deve ao fato do esforço para segurar tanto peso ser absolutamente prejudicial ao nosso sistema vascular, fazendo um efeito, portanto, reverso.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

1 Star
Loading...

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *