Ajude Seu Filho A Crescer Confiante: Não Diga Essas Mentiras

  • Dez dicas para ajudar o seu filho a crescer confiante;
  • Criação e educação;
  • Cinco mentiras que você não deve contar aos seus filhos

Dez dicas para ajudar o seu filho a crescer confiante e indepente

É importante, na criação de uma criança, que os pais incentivem a confiança e a independência de seus filhos.

Em teoria isso é fácil, mas, muitas vezes, sem que a gente perceba, não damos incentivo o suficiente para que isso aconteça.

Veja, abaixo, dez sugestões de como incentivar o seu filho a crescer confiante e independente:

  1. Permita que eles desenvolvam opinião pessoal: não mande sua criança se calar, quando ela quer expressar a sua opinião sobre algum assunto. Discipline em situações em que isso possa ser alguma falta de educação, mas não o faça em todas as situações com a famosa frase “Fica quieto que os adultos estão conversando”. Isso impede o desenvolvimento crítico da criança.
  2. Não ridicularize o seu filho: as crianças estão em constante aprendizado e isso gera opiniões, curiosidades e descobertas. Não ridicularize essas fases, incentive e direcione essa curiosidade para coisas proveitosas, como brincadeiras e estudos, e explique o que seu filho não tiver capacidade de desvendar sozinho.
  3. Incentive a expressão: algumas crianças se sentem oprimidas e, por isso, não expressam seus sentimentos abertamente. Por isso, é importante sempre manter conversas com seu filho e não brigar com ele caso a conversa não tome o rumo que você espera.
  4. Incentive a arte: pintar, desenhar, tocar algum instrumento etc. pode ajudar no desenvolvimentos cognitivo do seu filho, além de ajudá-lo a entender suas emoções.
  5. Não compare seus filhos com outras pessoas: “se você fosse como seu irmão”, “seu primo tirou mais que você na prova”, “você devia ter feito como o seu amiguinho”… Essas frases só servem para fazer com que seu filho se sinta incapaz e inferior a outras pessoas.
  6. Não rotule seus filhos: “ah, mas ele é bagunceiro mesmo”, “Ele é teimoso, por isso não faz”, “ele é burrinho, por isso tirou nota baixa”. Essas rotulações podem interferir na personalidade do seu filho. Como as crianças ainda estão em fase de desenvolvimento, tendem a acreditar e internalizar o que os pais dizem sobre eles.
  7. Ensine ele a aprender com os próprios erros: gritaria e violência não são as melhores soluções para uma atitude errada. Corrija seu filho de forma firme, mas não violenta. E incentive ele a enxergar o que fez de errado e a não fazer mais aquilo.
  8. Valorize os esforços das crianças: mesmo que elas não tenham conseguido tudo o que você esperava, é importante valorizar cada vitória e conquista do seu filho, para que eles se sintam capazes e confiantes.
  9. Deixe eles tomarem decisões: nós tendemos a querer tomar decisões por nossos filhos, afinal, são muito pequenos para isso. Mas é importante deixar que eles sintam independentes. Seja na escolha da roupa, no brinquedo que quer usar, o corte de cabelo que prefere etc.
  10. Não diga mentiras inocentes: algumas vezes, mentimos para os nossos filhos para “o próprio bem dele”, mas isso não é correto. Evite dizer mentiras, mesmo as mais inocentes.

Leia também | Todo mundo mente sobre a sua saúde e você precisa saber

Cinco mentiras que você não deve contar aos seus filhos

  1. “Vou contar para o papai noel que você fez bagunça e você vai ficar sem presente”: as crianças, geralmente, não vão se lembrar dessa ameaça no natal. Em situações assim, é preferível tirar algo que elas gostam no momento e explicar o motivo de ela estar sendo punida. Além disso, uma hora seus filhos descobrirão que o papai noel não existe e que você os ameaçara de forma vazia.
  2. “Nunca vou deixar algo de ruim acontecer com você”: essa promessa pode criar uma falsa confiança no seu filho. Apesar de você ter a intenção de protegê-lo sempre, isso não é possível. Em algum momento, algo de ruim irá acontecer e ele irá questionar o que você disse. É importante alertar que há perigos por aí e que você estará lá para ajudá-lo sempre que puder.
  3. “O parquinho está fechado agora”: muitas vezes mentimos para os nossos filhos por falta de tempo ou vontade de fazer algo que eles querem muito. Nesses casos, o ideal é agir com honestidade, ao invés de mentir. Assim, eles aprenderão, também, que não podem ter tudo o que desejam.
  4. “O seu desenho era ótimo, mas não sei onde foi parar”: as crianças conseguem perceber mentiras em nosso tom de voz e linguagem corporal. Apesar de parecer cruel, você não precisa elogiar tudo o que ela faz. Elogie o processo, a criatividade e incentive ela a melhorar. Muito melhor que dizer que um desenho que ela fez estava ótimo, pendurá-lo na geladeira e acabar jogando fora.
  5.  “Não temos dinheiro pra isso”: dinheiro pode ser algo muito abstrato pra criança. Ela sabe que você tem, pois comprou comida, roupas e coisas necessárias para o dia a dia. Explique para seus filhos o que o dinheiro significa e como você o ganha. Além disso, explique que alguns gastos são necessários e outros nem tanto. Isso ajudará a criança a se tornar mais responsável e compreensiva.

Leia também | Receitas de aromatizadores naturais para deixar a sua casa sempre cheirosa

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

Uma resposta para “Ajude Seu Filho A Crescer Confiante: Não Diga Essas Mentiras”

  1. […] Ajude seu filho a crescer confiante: não diga essas mentiras […]