Reeducação Alimentar Para A Família Toda – 5 Dicas Importantes

Fazer a reeducação alimentar não é difícil e nem tem segredos: você pode começar hoje mesmo!

Alimentação saudável para nosso cérebro

Tipos de especiarias usados na alimentação para dar um sabor especial

Assim, a observação da rotina familiar é o primeiro item na escala de importância da construção de um estilo de vida cheio de saúde, tanto mental, quanto emocional e física. E para começar, atente para a forma com que as pessoas da casa se alimentam, pois a boca sempre é a porta de entrada para tudo que há de bom e de ruim em nosso corpo.

1 – Fazer a reeducação alimentar não é complicado

Tudo aquilo que fazemos pelo bem das pessoas que a gente ama é um passo importante na construção de uma boa vida, não é mesmo?

No entanto, como bem sabemos, todo tipo de mudança é sempre algo que cria certos tipos de resistência, ainda mais quando se trata das tradições culinárias de uma família.

É por isso que fazer a reeducação alimentar em conjunto é mais fácil do que fazer sozinho. Se todos concordarem na busca por um estilo de vida mais saudável, todos juntos também saem da zona de conforto, criando novas tradições e novos laços afetivos em torno da comida.

2 – Procure sempre alimentos saudáveis

A gente sabe quão difícil é resistir a doces, comidas quentinhas e confortáveis, tais como aquela macarronada cheia de queijo, aquela pizza no domingo ou até mesmo o sorvetinho depois daquele almoço no fast-food preferido das crianças.

Mas é claro que tanto quanto sabemos que é difícil resistir, é de comum acordo que tudo isso é alimento pobre em nutrientes e muito rico em açúcares, carboidratos e gorduras saturadas.

E é aí que está o primeiro grande passo: resistir a essa carta de alimentos e substituí-los por frutas, legumes, verduras, alimentos orgânicos, gorduras naturais implica em começar a criar hábitos educacionais do nosso próprio paladar.

E por mais difícil que possa parecer trocar um hambúrguer delicioso daquela hamburgueria preferida de todo mundo por um hambúrguer de lentilha feito em casa, tudo é só uma questão de ajuste do paladar. Reeducação implica também em experimentação 😉

3 – Vocês tentaram por uma semana, cansaram e desistiram? Insistam!

Todo começo de qualquer novo hábito é difícil e exige muita determinação, vontade, compromisso e um pacto mútuo para não sair da linha com todas as pessoas envolvidas.

Por mais difícil que seja conseguir horários para cozinhar, vencer a resistência das crianças a comidas novas ou mesmo em conseguir achar alimentos diferentes e novos, vale a pena investir tempo e empenho nisso até que esse hábito se torne como qualquer outro. A reeducação alimentar, depois de concluída, se torna um novo hábito.

4 – As receitas começaram a dar certo e depois todo mundo enjoou. Inove!

O paladar, como qualquer outra coisa do nosso corpo, precisa ser constantemente exercitado e estimulado. Não desista na primeira cara feia e na primeira olhada pro prato seguida de “mas de novo isso?”.

A gente hoje tem acesso a inúmeros blogs e sites que se dedicam a falar de alimentação saudável e alguns também trazem receitas incríveis de alimentos que podem ser preparados em casa para dar uma mudada sempre no cardápio e trazer coisas novas – e saudáveis! – para a sua mesa.

E se mesmo a novidade parecer muito complicada na hora de resistir às coisas de sempre, atente pra essa lista:

  • Bolacha recheada? Invista em cookies integrais cobertos com chocolate com alto teor de cacau ou mesmo com alfarroba;
  • Nutella? Aposte em cremes de alfarroba, amendoim ou avelã veganos;
  • Chocolate? Qualquer um com mais de 60% de cacau vai fazer muito sucesso;
  • Açúcar? O açúcar demerara quer ser seu melhor amigo!;
  • Pão francês no café da tarde? Que nada! Aproveite para experimentar pães integrais ricos em fibras ou mesmo com grãos;
  • Refrigerante, suco de caixinha ou em pó? Que tal experimentar fazer sucos misturando com água com gás? O de maçã parece mesmo refrigerante;
  • Leite? Que tal aproveitar para fazer leites vegetais em casa? É mais saúde, mais sabor e ainda você tem o “bagaço” para fazer tortas e quiches fantásticos!

 

5 – Chegou a hora do exercício: lembre-se que brincar pode ser um grande exercício!

Agora você já investiu em novos hábitos alimentares, conseguiu insistir em comidas novas e saborosas, todo mundo comprou a sua ideia de trocar refrigerante por suco e a pizza do fim-de-semana cheia de gorduras saturadas por uma feita em casa.

E agora?

Agora o próximo passo em busca da saúde é começar a colocar o coração e os músculos para se exercitar, queimar calorias, perder peso, entrar em uma rotina de exercícios.

E aqui a dica é a mesma que nos acompanha desde sempre: tudo que fazemos junto com quem a gente ama é muito mais legal. Vale brincar, correr, ir à academia, nadar ou mesmo bater aquela bolinha todo fim de tarde.

O importante é sair de casa, relaxar, respirar ar puro e, claro, levar a criançada junto. Assim, a saúde do corpo combina com saúde mental e afetiva <3

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook:

1 Star
Loading...

Comentários

comentários

4 respostas para “Reeducação Alimentar Para A Família Toda – 5 Dicas Importantes”

  1. […] Reeducação Alimentar Para A Família Toda – 5 Dicas Importantes […]

  2. […] Reeducação Alimentar Para A Família Toda – 5 Dicas Importantes […]

  3. […] Dicas para reeducação alimentar familiar  […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *