Mais da metade dos brasileiros são obesos ou estão no caminho de ser obeso

Pouco mais de 52% dos brasileiros estão com peso elevado, destes, 17,9% já são obesos ou obesidade mórbida, que é um estágio avançado de gordura com difícil tratamento com dietas, a não ser partir para uma cirurgia do estômago, seja com redução, anel ou outro tipo de procedimento.

A pesquisa que aponta 52,5% de pessoas com peso acima do normal foi divulgada dia 15 de agosto de 2015 pelo Ministério da Saúde e foi feita pela Vigitel – Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico, com entrevistas com mais de 41 mil pessoas em todos os estados brasileiros.

  • Acima do peso normal: 52,5%
  • Destes, já são obesos: 17,9%
  • Homens acima do peso: 56,5%
  • Mulheres acima do peso: 49,1%

Porcentagem de pessoas com excesso de peso em alguns países:

  • Brasil: 52,5%
  • África do Sul: 65,4%
  • Rússia: 59,8%
  • Chile: 25,1%
  • China: 25%
  • Paraguai: 22,8%
  • Argentina: 20,5%
  • Uruguai: 19,9%
  • Índia: 11%

É impressionante que na Índia só 11% da população estão acima do peso, isto é, 5 vezes menos que no Brasil. Será que estamos comendo tão mal assim? Ou é a alimentação que é farta e todos tem mais poder aquisitivo para comer bem.

Doenças causadas pela obesidade:

Fator de risco para pessoas consideradas gordas: São doenças de causam 78% das mortes entre os brasileiros obesos.

  • Doenças do coração
  • Diabetes e
  • Hipertensão

20% tem colesterol elevado para homens e 22% para mulheres.

Tratamentos naturais ou cirurgias:

Quem está um pouco gordo, ainda é tempo de entrar em um regime sério acompanhado de exercícios físicos, que dentro de no máximo 1 ano estará pesando bem menos, mas é preciso muita força de vontade, muita dedicação e acima de tudo, querer emagrecer.

Não acredite em receitas milagrosas ou neste remédios que prometem muito, porque no fundo, é só um forte comércio de emagrecedores e que mesmo tomando, você só emagrece se fazer uma dieta alimentar e frequentar uma academia regularmente. Outro caminho é fazer exercícios físicos e caminhadas diárias, claro que com o acompanhamento de um médico e uma alimentação saudável.

A cirurgia é um último caminho um tanto penoso, já que, a dieta alimentar pós cirurgia é puxada, ficando pelo menos uns 60 dias praticamente tomando só líquidos e vitaminas receitadas pelo médico, só depois vai poder começar a comer, isto é, beliscar nas refeições ou só papinhas, porque seu estômago reduziu tanto que não vai mais aceitar uma alimentação normal e caso exagere, é certo que vai passar mau e terá que correr ao hospital.

Pense bem:

Fazendo a cirurgia, vai correr o risco na mão do médico e saindo tudo bem, nunca mais vai poder comer normalmente o que quiser, sempre terá que ter um controle rígido na alimentação, então, porque não, fazer um regime sério e exercícios físicos e não fazer o procedimento cirúrgico? Pelo menos lá de vez em quando, poderá exagerar nas festas.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: