Tapete labirinto em crochê – Passo a passo com gráfico

Tapetes de crochê são confortáveis e aconchegantes. Chegar em casa após um dia exaustivo, tirar os sapatos e pisar em algo confortável é uma benção.

O tapete labirinto é feito em crochê é uma das novidades quando o assunto é este trabalho manual. Para você aprender a fazer a linda peça, dê uma conferida no passo a passo que foi elaborado pela equipe dos fios Pingouin.

tapete-labirinto-pingouin

 

MEDIDAS: 45 x 65 cm
MATERIAL: PINGOUIN FAMÍLIA – 7 novelos de cada uma das cores: 713 (tabaco) e 049 (nuvem); ag. para crochê com 4,5 mm.

PONTOS EMPREGADOS: Correntinha (corr.). Ponto Baixíssimo (p.bx.) – introduzir a ag., 1 laç., puxar o p. e passa-lo diretamente no p. da ag. Ponto Baixo (p.b.) – introduzir a ag., 1 laç., puxar o p. e com outra laç. rem. todos os p. Ponto Alto (p.a.) – 1 laç., introduzir a ag. e puxar o p., 1 laç., rem. 2 p. e com outra laç. rem. todos os p. Rede de Ponto Alto – seguir o gráfico.

AMOSTRA: um quadrado de 10 cm em rede de p.a. , com fio duplo = 6 espaços x 6 carr.

EXECUÇÃO
A peça é feita com fio duplo.
Base – Com o fio na cor nuvem, começar com 55 corr., mais 3 corr. para virar. Trabalhar em rede de p.a. por 41 carr. Rem. o fio. Labirinto – Trabalhar sobre a rede de p.a. formando as voltas em labirinto, seguindo o esquema de cores e o diagrama com as setas que mostram o início e final de cada volta, assim como o sentido do trabalho. Começar pela 1ª volta, unindo o fio na cor nuvem no espaço de 1 corr. correspondente, como mostra o diagrama e trabalhar contornando a rede, fazendo sempre 3 p.a. em cada lado dos espaços da rede. Terminar a 1ª volta com 1 p.bx. na 3ª corr. inicial e rem. o fio. Fazer as 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª voltas da mesma maneira, seguindo o diagrama, sendo as 2ª e 3ª voltas na cor tabaco, as 4ª e 5ª voltas na cor nuvem e as 6ª e 7ª voltas na cor tabaco. Em seguida, unir o fio na cor tabaco no espaço de um dos cantos da rede de p.a. e trabalhar o biquinho ao longo dos 4 lados da peça fazendo em cada espaço da rede (1 p.b., 2 corr. e 3 p.a.). Terminar com 1 p.bx. na união do fio. Rem. o fio.

tapete-labirinto-pingouin-grafico-11

Fonte Pingouin

Foto do tapete laranja e marrom: Os crochês da Elsa

Mais modelos do tapete labirinto

Curiosidade: História do Crochê

Algo tão simples ensinado de pessoa para pessoa não parece ter uma origem tão distante. Entretanto, o crochê é muito antigo. Como você vai ler abaixo, ele teve presença em todas as culturas do planeta, desde a China até o mediterrâneo na Espanha e em adornos de tribos antigas da América do Sul.

Você não faz só um artesanato. Você faz parte da história de uma arte de longa data. Tenha orgulho disso!

Ninguém tem a certeza de quando ou onde o crochê começou. Segundo os historiadores os trabalhos de crochê tem origem na Pré-história. A arte do crochê, como a conhecemos atualmente, foi desenvolvida no século XVI. O escritor dinamarquês Lis Paludan tentou descobrir a origem do crochê na Europa e fundamentou algumas teorias. A mais provável é a de que o crochê se originou na Arábia e chegou à Espanha pelas rotas comerciais do Mediterrâneo. Também há indícios posteriores da técnica em tribos da América do Sul, que usavam adornos de crochê em rituais da puberdade. Na China, bonecas eram feitas com a mesma técnica.
Entretanto, o autor afirma que não há evidência concreta sobre o quão antiga é a arte do crochê.

A origem mais provável vem da técnica de costura chinesa, uma forma primitiva de bordado que foi difundida no Oriente Médio e chegou à Europa por volta de 1700. Mas o crochê só começou a ser fortemente difundido em 1800. A francesa Éléonore Riego de la Branchardière desenhou padrões que podiam ser facilmente duplicados e publicou em livros para que outras pessoas pudessem começar a copiar os desenhos. Os trabalhos com a técnica do crochê podem ser realizados com qualquer tipo de fio ou material, a depender da peça a ser executada – uma toalha delicada ou uma colcha, um casaco, um tapete resistente etc. [Wikipedia]

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: