Dicas de patchwork

Você faz patchwork? Está começando a fazer agora? Acha as peças maravilhosas?

Aprenda a fazer uma bolsa para bebê usando a técnica do patchwork

Veja como fazer uma carteira de mão usando caixa de leite

Veja dicas importantes para fazer um trabalho lindo e comece já a fazer as suas peças!

Sobre os materiais

A artesã Angélica Schmitt, especialista na produção de peças em patchwork, diz que existem três ferramentas muito importantes para quem quer trabalhar com esta técnica. O cortador circular ou giratório se parece bastante com um cortador de pizza e facilita muito o corte de tecidos e moldes, pois dá maior precisão a cada detalhe presente na peça. Já a placa de corte é tão importante quanto ter uma boa tesoura ou equipamento de corte. Como ela “segura” os tecidos, evitam que eles fiquem enrugados e comprometam o resultado final da peça. Além disso, ela tem medidas marcadas, facilitando ainda mais o corte e a precisão do projeto. Mas, claro, ela não substitui uma régua. Com uma, você pode marcar o tecido com todas as medidas desejadas, seja para poder cortar ou costurar depois.

Você também vai precisar de lápis, dedais, alfinetes, uma tesoura própria para cortar tecidos, uma boa máquina de costura, cartolinas para você poder transferir seus moldes, ferro para passar e outros acessórios requeridos no passo a passo da produção da sua peça.

 

Usando ferramentas gráficas, você pode ampliar ou reduzir qualquer molde que queira reproduzir. É fácil! Antes de riscar, recortar ou transferir, leve o molde a uma gráfica e peça que deixem do tamanho que você quer que fique.

Sempre transfira seus moldes para o lado avesso do tecido. Você não vai querer sua peça cheia de marcações de riscos, né?

As opções de linhas

Nas lojas de aviações, você pode encontrar linhas próprias para atividades em patchwork, seguindo características específicas de cada uma das peças que você vai usar para trabalhar. Procure antes as marcas Gütterman, DMC, Anchor e Corrente, que são as principais referências em linhas.

Cada tecido requer um tipo específico de linha. As 100% algodão devem ser utilizadas em tecidos de fibra natural. Já para tecidos sintéticos ou mais grossos, use linha sintética. Para pespontar, use linha 100% poliéster.

Para seu trabalho ficar ainda melhor, use sempre cores neutras, ou aquelas que combinem com o tom dos tecidos que você for usar. Para fazer o quilt, use linhas transparentes, tipo o fio de nylon ou linhas invisíveis.

Combinações e composições

Você pode sempre variar cores e estampas na produção dos seus trabalhos. Esta, inclusive, é uma característica própria do patchwork – que nasce originalmente do aproveitamento de retalhos -, sendo só necessário mesmo ter bom senso na hora de combinar as cores e padronagens que você desejar aplicar. Angélica ainda recomenda que “o artesão precisa combinar tecidos que tenham elasticidade, espessura e propriedades semelhantes”.

Manta acrílica

As mantas variam em sua espessura. Para trabalhos mais pesados, use mantas mais grossas e para trabalhos mais leves, mantas mais finas. Lembre-se de que ela tem várias funções. Pode ser para encher as peças, ou até para torná-las mais quentes.

Tecidos

São várias as opções de tecido, estampas, cores. Para você fazer qualquer trabalho, use sempre tecidos 100% algodão, como recomenda a artesã. Eles são mais fáceis de lavar, firmes para costurar, além de resistentes e de não desfiarem facilmente.

Também é importante que você lave seu tecido antes, seque-o e passe-o antes de começar a trabalhar com ele. Isto permite que você possa observar o comportamento do tecido antes do trabalho começar a ser feito.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: