Óleo essencial de menta – Saiba como e quando usar

Uma infinidade de plantas possuem óleos chamados de essenciais. Eles são compostos por princípios ativos naturais, cada um poderá ser usado com uma finalidade diferente para amenizar ou acabar com determinado problema que compromete a saúde do homem.

As plantas que possuem óleos essenciais têm cheiro bastante forte e típico. Podemos citar o orégano, a citronela, o eucalipto, a citronela, o alho, a cebola, o manjericão e muitas outras.

De modo especial, escolhemos o óleo de menta em razão de ele ser indicado para problemas bem comuns, como dor de cabeça, inchaço e dor muscular. Este óleo tem aparência quase transparente, é típico da hortelã e é mentolado.

Para amenizar dores, lesões musculares e inchaço em razão de pancadas você deve aplicar 5 gotas de óleo essencial de menta em um litro de água fria. Faça compressas de duas em duas horas no local afetado pelo desconforto.

Para a enxaqueca o óleo essencial de menta também pode ser usado. Basta pingar 3 gotas sobre um chumaço de algodão e fazer movimentos de fricção, de três em três horas, sobre as têmporas para que a dor acabe.

Para enjoos, vômito e perda do apetite é recomendado o uso de 2 gotas de óleo essencial de menta misturado com 1 colher de açúcar e 1 copo de água. Depois é só fazer um gargarejo. A ânsia e o mal estar vão desaparecer na hora. Porém, não é para engolir a mistura.
As dicas são do Formularium.

Gostou deste artigo? Veja mais como estes curtindo nossa página no Facebook: